Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Dez livros para este Verão
livros
© Dan Dumitriu/ Unsplash

Dez livros para este Verão

Estas são as novidades literárias para este Verão. Ponha-se à sombra e aproveite para pôr a leitura em dia.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

Está na hora de pôr as leituras em dia ou aumentar o monte que se está a acumular algures entre a sala de estar e o quarto. Não, não vale a pena sentir-se mal: livros nunca são demais. E – com ou sem ilustrações, em prosa ou em verso, para os pais, para os filhos ou até para a família inteira – são várias as novidades literárias para este Verão. Basta pensar no que precisa que lhe receitem. Uma boa dose de romance, de suspense ou de vida real? Há, mas não só. Espreite e comece a preparar a lista de compras.

Recomendado: Cinco caixas de subscrição com livros para todas as idades

Livros para este Verão

Outrora e Outros Tempos
Outrora e Outros Tempos
Outrora e Outros Tempos, de Olga Tokarczuk (Cavalo de Ferro)

1. Outrora e Outros Tempos

De Olga Tokarczuk

O primeiro grande sucesso de Olga Tokarczuk, vencedor do prestigiado Prémio da Fundação Koscielski, é um clássico da literatura europeia contemporânea, segundo o consenso da crítica. Romance histórico e mitológico, fala-nos de um microcosmo instável numa aldeia polaca, protegida por quatro arcanjos e povoada por personagens excêntricas, que durante três gerações assistem ao eclodir da Grande Guerra, da Crise, de uma nova Grande Guerra, da Ocupação Nazi, da invasão russa, e ao choque entre a modernidade e a natureza, espelhando a dramática história da Polónia do século XX.

Cavalo de Ferro. 272 págs. 17,69€.

O Último Verão de Klingsor
O Último Verão de Klingsor
O Último Verão de Klingsor, de Herman Hesse (Dom Quixote)

2. O Último Verão de Klingsor

De Herman Hesse

Escrito pouco depois do fim da Grande Guerra, esta obra do romancista e poeta alemão Herman Hesse relata a história de Klingsor, um famoso pintor que experiencia uma explosão final de criatividade no último Verão da sua vida. Com laivos autobiográficos, acredita-se que este livro é na verdade um auto-retrato da vida de Hesse durante esse ano, quando se instalou em Montagnola, uma aldeia nas montanhas de Ticino, para começar uma nova fase da sua vida, sem a mulher e os filhos.

Dom Quixote. 120 págs. 11,90€.

Publicidade
coisas de loucos
coisas de loucos
Coisas de Loucos, de Catarina Gomes (Tinta-da-China)

3. Coisas de Loucos

De Catarina Gomes

Após a descoberta acidental de uma caixa de objectos de antigos doentes do Miguel Bombarda, Catarina Gomes iniciou uma série de investigações para encontrar os “loucos” a quem pertenciam esses objectos abandonados. Nascidos entre o final do século XIX e o começo do século XX, foram muitos os admitidos no primeiro hospital psiquiátrico português. Na altura os psicofármacos e a terapia ocupacional não tinham ainda sido inventados e por isso o único “tratamento” que estes “loucos” receberam foi o do isolamento. Mas antes de serem forçadas ao confinamento, estas pessoas tiveram planos de futuro. São essas as vidas que a jornalista resgata do esquecimento.

Tinta-da-China. 264 págs. 17,90€.

Luísa - As histórias da minha vida
Luísa - As histórias da minha vida
Luísa - As histórias da minha vida, de Luísa Ducla Soares (Porto Editora)

4. Luísa – As histórias da minha vida

De Luísa Ducla Soares

Acompanhada pelas ilustrações de Ângela Vieira, Luísa Ducla Soares abre-nos a porta da sua intimidade no ano em que assinala 50 anos de vida literária. Neste livro, para pequenos e grandes, recorda momentos da criança, da jovem, da mãe, da avó e da escritora. Conta, por exemplo, quem foi a professora que lhe despertou o bicharoco da escrita, como foi parar à prisão de Caxias em 62 ou como se lembra de ideias para livros quando vai às escolas e ouve os miúdos a sussurrar nos intervalos.

Porto Editora. 80 págs. 14,90€.

Publicidade
Compras, Livros, Os Testamentos, Margaret Atwood
Compras, Livros, Os Testamentos, Margaret Atwood
©DR

5. Os Testamentos

De Margaret Atwood

O novo romance de Margaret Atwoot é nem mais nem menos do que a sequela da obra-prima distópica A História de Uma Serva (1985), cujo sucesso foi acentuado pela série televisiva que se estreou em 2017. Quinze anos depois da narrativa original, o regime teocrático da República de Gileade mantém-se no poder, mas começa a dar sinais de fraqueza. Neste momento crucial, os percursos de três mulheres cruzam-se com resultados potencialmente explosivos.

Bertrand Editora. 456 págs. 18,80€.

A Propósito de Nada
A Propósito de Nada
A Propósito de Nada, de Woody Allen (Edições 70)

6. A Propósito de Nada

De Woody Allen

O movimento #MeToo levou várias editoras a recusarem a publicação destas memórias, devido à acusação que paira sobre o cineasta de um alegado mas nunca provado abuso sexual contra a filha adoptiva, Dylan Farrow. Uma história que Allen, que sempre negou qualquer prática do género, aborda neste livro. Apesar de ser uma auto-biografia sobre a sua vida tumultuosa, desde os seus primeiros anos como comediante até se tornar reconhecido no meio artístico, o autor já adiantou em entrevistas de que a perspectiva que partilha não o inclui e é baseada apenas em “citações de outras pessoas”, como investigadores do caso, médicos, juízes e testemunhas.

Edições 70. 450 págs. 24,90€.

Publicidade
flecha
flecha
Flecha, de Matilde Campilho (Tinta-da-China)

7. Flecha

De Matilde Campilho

Estreou-se com o transatlântico Jóquei, em 2014. Cinco anos depois desse livro de poemas em português de dupla nacionalidade e dupla grafia, que se tornou um sucesso de vendas (ainda mais para um volume de poesia), Matilde Campilho quebra o silêncio em prosa. Uma colectânea de histórias é a mais recente proposta da autora, que nos escreve sobre vários tempos e muitos lugares. Em comum, uma flecha que as atravessa desde o princípio, para nos mostrar como de cada gesto, seja em que época for, nasce uma narrativa, mais ou menos imaginária.

Tinta-da-China. 268 págs. 16,90€.

Apresentação do Rosto
Apresentação do Rosto
Apresentação do Rosto, de Herberto Helder (Porto Editora)

8. Apresentação do Rosto

De Herberto Helder

Publicado originalmente em 1968, foi imediatamente apreendido pela PIDE, que destruiu os quase 1500 exemplares impressos, justificando a censura com um despacho de proibição em que o livro de poemas é descrito como de “índole esquerdista” com “passagens de grande obscenidade”. A presente reedição, feita por iniciativa de Olga Lima, viúva do poeta, segue o texto original, corrigindo diversos lapsos e erros tipográficos assinalados pelo autor num exemplar de trabalho, que só foi descoberto pela família após a sua morte, em 2015.

Porto Editora. 216 págs. 19,90€.

Publicidade
aqui já houve algo
aqui já houve algo
Aqui já houve algo, de Flix (Polvo)

9. Aqui Já Houve Algo

De Felix Görman

Ilustrador freelancer e autor de banda-desenhada em Berlim, Felix Görman é um dos mais importantes autores alemães da actualidade. Discípulo da escola franco-belga, é mestre dos traços simples e da narrativa curta e tem contribuído irrepreensivelmente para a representação do rol de autores que adoptaram, com sucesso, a auto-biografia como mote para as suas histórias. Este álbum é um exemplo perfeito da sua genialidade despretensiosa. Através de memórias da sua infância e uma série de parceiros de conversa, Flix, como é mais conhecido, retrata o tempo em que a Alemanha estava dividida e o muro ainda existia.

Polvo. 138 págs. 20€.

chuva miúda
chuva miúda
Chuva Miúda, de Luis Landero (Porto Editora)

10. Chuva Miúda

De Luis Landero

Eleito Livro do Ano 2019 por várias publicações espanholas, como El País e El Mundo, o mais recente romance de Luis Landero, habilidosamente construído em redor de uma história familiar, só agora foi traduzido e lançado no mercado português. Há uma mãe dominadora, o fantasma de um pai perdido precocemente e três filhos incapazes de ultrapassar os dissabores da infância. Mas há sobretudo polifonia: diálogos por telefone que alternam, por vezes de modo sobreposto, com conversas recontadas sob diferentes perspectivas e que denunciam a falibilidade da memória. Horas e horas de versões antagónicas e sentimentos díspares, prestes a revelar um segredo macabro.

Porto Editora. 240 págs. 17,70€.

Sugestões de leitura para grandes e pequenos

Livros, Livros Infantis, A Abelha, Kirsten Hall e Isabelle Arsemault
© DR

Nove novidades literárias para pequenos amigos do ambiente

Miúdos

Livros nunca são demais e é bom que os miúdos apanhem o gosto desde cedo. A verdade é que nem precisam de já saber ler para se maravilharem com as páginas ilustradas e as histórias onde nunca falta uma bela moral. Estes livros infantis juntam prosa curta ou verso, sem nunca dispensar a ilustração aprimorada e cheia de bons esconderijos.

origami
Fotografia: Carolina Garcia Tavizon/ Unsplash

Livros de trabalhos manuais para cultivar a criatividade

Coisas para fazer

Há livros para ler e depois há livros para nos pôr a mexer. É o caso dos livros de trabalhos manuais, perfeitos para cultivar a criatividade através de uma ou mais técnicas criativas, desde a arte secular japonesa de dobrar papel até à terapia do tricot, passando também pelo poder criador da destruição. Mais fácil e divertido não poderia ser. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade