Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lisboa eterniza Kobe Bryant em campo de basket e prédio de 12 andares
Kobe Bryant homenageado em empena de prédio em Lisboa1/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
arte urbana em Lisboa2/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
arte urbana em Lisboa3/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
Kobe Bryant homenageado em campo de basket em Lisboa4/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
Kobe Bryant homenageado em campo de basket em Lisboa5/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
Kobe Bryant homenageado em campo de basket em Lisboa6/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
Kobe Bryant homenageado em campo de basket em Lisboa7/8
Fotografia: Mariana Valle Lima
Kobe Bryant homenageado em campo de basket em Lisboa8/8
Fotografia: Mariana Valle Lima

Lisboa eterniza Kobe Bryant em campo de basket e prédio de 12 andares

O projecto, que conta com intervenção artística de Hélio Bray, presta tributo à lenda dos Lakers e ao espírito de equipa.

Por Raquel Dias da Silva e Mariana Valle Lima
Publicidade

A Calçada de Carriche tem agora um novo campo de basquetebol de rua totalmente requalificado e a maior empena da cidade com uma obra de arte urbana. O projecto, que se revela em plena vigência de Lisboa enquanto Capital Europeia do Desporto, é promovido pela startup Hoopers, que se juntou à Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa e à Junta de Freguesia do Lumiar, para homenagear Kobe Bryant, o mítico jogador do Los Angeles Lakers, que faleceu num acidente de helicóptero em Janeiro de 2020.

Autor de uma tela de homenagem encomendada pela própria família de Kobe Bryant, o writer Hélio Bray é quem assina a intervenção artística, que “dividiu” em três partes: o campo de basquetebol, a lateral das escadas de acesso a um prédio e a empena do mesmo edifício. “Tenho um agente na parte oeste dos Estados Unidos, que conhece meio mundo. Foi através dele que um familiar me pediu um trabalho com a minha linguagem. Mal sabia eu que, meio ano depois, estaria a pintar um campo de basquetebol e uma empena com 52 metros de altura, na minha cidade”, conta Hélio.

No centro do campo, Hélio pintou dois círculos, figura utilizada frequentemente nos seus trabalhos, para representar um oito, número usado durante os primeiros dez anos de Kobe Bryant nos Lakers. No “primeiro balcão”, a tal lateral, escreveu ‘No excuses’ (sem desculpas, no português), numa linguagem mais de rua. Já na empena de 52 metros de altura, decidiu homenagear o jogador e o seu espírito de equipa, com um retrato seu e de outros “quatro magníficos dos Los Angeles Lakers”: Shaquille O’Neal, Derek Fisher, Robert Horry e Pau Gasol. “Não o queria deixar sozinho, porque a carreira dela foi repleta de companheiros e a ‘Mamba mentality’ é mesmo isso, é superação, companheirismo e desporto em conjunto. Por isso, escolhi as pessoas que mais títulos ganharam ao lado dele”, esclarece.

“Isto é muito especial, para nós e para a comunidade. Desde o trágico desaparecimento de Kobe que ficámos com vontade de homenagear um dos nossos heróis, mas também de celebrar a “Mamba Mentality” e os valores positivos do desporto, como o espírito de equipa”, afirma André Costa, co-fundador da Hoopers, dedicada a jogadores e fãs de basquetebol e responsável pela promoção de intervenções semelhantes, no campo Chicago, em Chelas, e no maior campo de basquetebol de rua da Europa, em Braga.

“Este lugar sempre teve a magia de juntar pessoas, de vários concelhos, estratos sociais e etnias”, acrescenta André, sobre este novo campo na Rua André Gouveia, no limiar dos concelhos de Lisboa, Loures e Lisboa. E onde o rapper português Lancelot, que também esteve presente na inauguração, se lembra de crescer a jogar, como afirma no seu novo single, “O campo”, que deverá lançar em breve.

Já para a Galeria de Arte Urbana, da Câmara Municipal de Lisboa, esta iniciativa enquadra-se na estratégia de intervenção artística para a cidade, que inclui a requalificação de espaços públicos e desportivos e se iniciou em 2019, com uma intervenção de AkaCorleone, no Campo dos Mártires de Pátria, hoje referência de arte urbana e desporto.

Kobe Bryant, que morreu aos 41 anos, era considerado um dos melhores jogadores de sempre da Liga Norte-Americana de Basquetebol. Conhecido como o “Black Mamba”, chegou à NBA com 17 anos e vestiu a camisola dos Los Angeles Lakers durante 20. Quarto melhor marcador da história da NBA, não só deixa como legado cinco títulos da NBA e 18 presenças All-Star, como está prestes a entrar no Hall of Fame – a cerimónia está prevista para Maio.

Recomendado: Cascais tem um novo campo de basket 3x3 dedicado a Kobe Bryant

Guia de arte urbana

A Rua é Sua - Arroios
Gabriell Vieira

As novas obras de arte urbana em Lisboa

Arte Arte ao ar livre

A cidade ganha todos os meses novas e grandes peças de arte urbana, graças aos muitos os talentos que saem à rua para dar novas cores à cidade, tendo por base os mais variados temas. Seguimos o cheiro da tinta e propomos um roteiro fresquinho para descobrir com as novas obras de arte urbana em Lisboa.

A Rua é Sua - Arroios
Gabriell Vieira

Há arte urbana pintada de fresco em Arroios

Arte Arte urbana

Foram seis semanas de rodopio de baldes e tintas em torno do Mercado de Arroios. As cores começaram a tomar conta do chão e os desenhos do Colectivo Artístico Boa Hora Estúdio foram-se revelando à muita população que todos os dias ali passa. Agora, foram-se embora os artistas e ficou a obra. A obra e muito espaço.

Publicidade
Arte urbana na Amadora
Fotografia: Marta Caeiro

Roteiro de arte urbana na Amadora

Coisas para fazer

Na rota da arte pública, contam-se mais de uma centena de murais, graças sobretudo ao projecto “Conversas na Rua”, organizado pelo município desde 2015, que promove todos os anos várias intervenções artísticas. Entre as diferentes propostas visuais, encontramos obras de artistas como Odeith, Akacorleone, Vile e Smile.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade