A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Podcasts Constança Entrudo
Gabriell Vieira

Podcasts: o que ouvem um chef, um encenador, um músico e uma designer?

Se as playlists são indicadores do gosto musical, porque não olhar para a biblioteca de podcasts? Fomos saber as escolhas de Sam The Kid, Miguel Fragata, Constança Entrudo e Pedro Abril.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Os podcasts tornaram-se fiéis companheiros das horas no trânsito, nos transportes públicos, a lavar a loiça ou mesmo no trabalho (shhh, o chefe não precisa de saber). Mas com a oferta vasta de podcasts no mercado, em português ou não, a questão deixou de ser "ouves podcasts?", e passou a impôr-se antes: "quais estás a ouvir?". Para provar que este é um assunto transversal, falámos com Sam The Kid, músico, Miguel Fragata, encenador, Constança Entrudo, designer de moda, e Pedro Abril, chef, para saber, afinal, o que os atrai para o admirável mundo podcasts. 

Relacionado: Se o humor é rei, Bumba é rainha

Está à escuta?

Pedro Abril
©Gabriell Vieira

Pedro Abril

Pedro Bandeira Abril, chef da Musa da Bica e membro do coletivo New Kids On The Block, é um dos membros d’O nosso conceito é a partilha, um podcast que arrasa com os conceitos xpto dos restaurantes e fala do que importa (sim, a comida). Abril diz que já ouve podcasts há quase 15 anos, sobretudo na área da música, acompanhando mensalmente editoras que utilizam há muito o formato para revelar faixas e novos artistas. Só quando cozinha é que não é capaz de se perder em conversas que o obriguem a prestar a máxima atenção: “A fazer prep sim, consigo ouvir alguma coisa, mas a trabalhar já só ouço podcasts de música”. Há outro momento da rotina que é certo encontrá-lo de phones: quando anda às compras. Aí sim, há disponibilidade para ouvir tudo.

Indecisões? Siga as recomendações do chef

The Dave Chang Show
“É um gajo mesmo disruptivo na maneira como cozinha, como pensa, como aborda a indústria. O ponto central aqui é sempre a comida, mas faz ponte com outras áreas, desde filmes até ser pai.”

Assim assado
“É português e do Bruno Martins. São basicamente biografias de cozinheiros. Uma vez por mês ele convida um cozinheiro de norte a sul do país.”

Pão para malucos
“Gosto muito do humor do Manuel Cardoso e é uma maneira de ir absorvendo as notícias com o olhar dele, crítico e de comédia.”

Critical Podcast
“É uma das labels que sigo há muitos anos. Está sempre à frente na captação de talentos e de artistas que continuam a ser relevantes.”

Shogun Audio podcast
“Inclusive o nome do meu ramen teve a ver com esta label, que também sigo desde o primeiro dia. São sempre incríveis os podcasts.”

Constança Entrudo
©Gabriell Vieira

Constança Entrudo

Entre desenhos, roupas e passerelles, os podcasts ocupam uma grande fatia do dia de Constança Entrudo. Quando a encontramos no ateliê no Príncipe Real já tinha ouvido três episódios nessa manhã (nota: o relógio marcava 11.00). É só mais um dia normal, garante. “Acordo por volta das sete e começo logo a ouvir podcasts. Gosto daquela hora até às oito e tal porque não recebo muitos e-mails e estou mais descansada”. Durante o estágio com os conterrâneos Marques’Almeida, “já na altura eles estavam sempre a ouvir podcasts e eu achava super interessante, fazia perguntas e ia pesquisar o que eles ouviam”. Hoje é uma ouvinte fiel em múltiplos cenários. “No carro, nos transportes públicos, em qualquer ocasião na verdade. Se for ali abaixo buscar pão vou ouvindo”, diz. A designer lisboeta gosta de ouvir “histórias de pessoas”, mas é a cultura que a deixa mais à escuta. “Penso que é a área que me interessa mais, mais do que a moda até. A moda já tenho que ver todos os dias (risos). Se puder ouvir sobre cultura, agradeço.”

Agora ponha-se nos ouvidos dela

The Business of Fashion
“É da minha área e o podcast que ouço mais. É bastante abrangente, chamam pessoas relacionadas com moda e sustentabilidade, e falam de assuntos que estão a vir ao de cima e que são actuais, como Black Lives Matter.”

PBX
“O Pedro Mexia e a Inês Meneses falam sempre de três temas, filmes, músicas ou artistas, ao mesmo tempo, e acho interessante a conexão que fazem entre eles. Ouço também porque gosto muito de ouvir e ler qualquer um dos dois.”

The Pitchfork Review
“Falam sobre os novos álbuns que saíram, mas também de álbuns antigos. Para mim é bom porque confesso que, às vezes, a primeira vez que ouço alguma coisa nem sempre gosto, mas depois de ouvir a perspectiva de alguém, como todos nós, mudo bastante.”

Talk Art
“Conheci através de um artigo na revista Wallpaper. São dois britânicos que falam com artistas, designers de moda, curadores e galeristas.”

Pod Save theWorld
“Estava com medo de a minha opinião ser muito biased [enviesada, em português], muito condicionada pelo meu meio e pelas redes sociais, e sugeriram-me este podcast. É informativo e muito bom.”

Publicidade
Sam The Kid
©Mariana Valle Lima

Sam The Kid

Apesar da explosão recente do formato, o mundo de Samuel Mira (Sam The Kid) já inclui podcasts pelo menos desde 2008, altura em que começou a escutar Juan Epstein, um podcast dedicado ao rap americano e absolutamente pioneiro do registo. “Adorei logo a cena de ser livre, de não haver aquela pressão do tempo, dos limites de horário a nível de entrevista, são sempre imprevisíveis, pode ser uma hora ou duas horas”. Daí até o músico assumir o papel de podcaster não tardou. “Sempre fiz coisas que eu consumo, a minha plataforma TV Chelas é um reflexo disso. Faço coisas que eu gostaria de consumir”. Hoje admite que “há uma overdose de podcasts, para o bem e para o mal”, mas continua a ouvir muitos, sobretudo de hip hop e cinema. “Não sou assim tão versátil nos temas”, confessa. Naquele pequeno espaço de criação, em Chelas, cria, edita e publica o que muitos ouvem nos phones e alguns em breve sem eles. É que durante a entrevista com a Time Out chega uma mensagem com um pedido: fazer um dos seus podcasts ao vivo.

Para ter na mira (e no ouvido)

Meus heróis
“É um podcast em que o [Bruno] Salgueiro entrevista pessoas que são os heróis dele, que também são os meus, mas que não são os heróis de muito mais gente. São heróis das artes marciais, do clube de vídeo, dos 90ies.”

My Expert Opinion
“É numa barbearia, vê-se no formato vídeo. O host [Math Hoffa] vem do battle rap e tem convidados que vêm da cena da batalha, um submundo dentro do rap.”

Broken Record
“É do produtor Rick Rubin, que é um grande guru da música e que faz aquelas perguntas que pouca gente faz. Tem convidados que dificilmente irão a outros podcasts, como um Kendrick Lamar ou um André 3000.”

Juan Epstein
“São dois indivíduos, um latino e um judeu, que são dois nerds do hip hop. Têm um episódio com o Jay Z, que não é uma pessoa que dê muitas entrevistas, mas depois perguntam sobre aquele beat do segundo álbum aos 32 segundos, é muito nerd.”

Miguel Fragata
©Gabriell Vieira

Miguel Fragata

Enquanto percorre o país para mostrar teatro, Miguel Fragata aproveita as longas horas de carro para ouvir podcasts. “Essas viagens são sempre muito úteis para me enriquecer com uma série de perspectivas e curiosidades. É um bom recurso a inputs, reflexões, entrevistas, depoimentos. Sempre muito a propósito daquilo em que estou a trabalhar e daquilo em que o meu pensamento está focado”, conta o encenador. O espectáculo Pranto de Maria Parda, por exemplo, levou-o a momentos de escuta atenta. “Ouvi imensa coisa de reflexão sobre a própria cidade de Lisboa, sobre o racismo, a questão da condição feminina… Foram conversas que me foram muito úteis para esta pesquisa que faço e onde assenta sempre muito o meu trabalho”. Além “desse lado utilitário na escuta”, os podcasts já se apoderaram da vida de Miguel Fragata além da profissão. Gosta de ouvir sobre actualidade, investigação, jornalismo. “Ouço quase sempre de phones, muitas vezes quando estou a fazer tarefas muito práticas, tipo quando me calha a mim lavar a loiça (risos)” .

O universo sonoro de Miguel Fragata

AmarElo Prisma
“O [rapper brasileiro] Emicida faz uma reflexão aprofundada sobre uma ideia de mudança social, sociológica, de transição, para pensar o mundo e o Brasil em particular de um ponto de vista mais empático, onde o racismo não tem lugar.”

Botequim
“Aborda em cada episódio uma área de trabalho distinta e onde são entrevistadas três, quatro mulheres. É verdadeiramente sobre a perspectiva feminina numa área activa e ficam expostas as possibilidades, o preconceito e a luta que ainda é preciso fazer para uma ideia mais igualitária relativamente aos homens.”

Teatra
“É o podcast do Teatro D. Maria II e em que são entrevistados actores, encenadores, mas também personagens que de alguma forma inusitada vêem o seu percurso cruzar-se com o do Teatro Nacional.”

Dito e feito
“Há entrevistas a artistas, há duplas de artistas que conversam um com o outro, sempre numa relação com o espectáculo que está a ser apresentado no Teatro do Bairro Alto. Destaco o episódio da artista Isabel Brison com o investigador António Brito Guterres.”

Para continuar a ouvir

  • Coisas para fazer

Todos temos aquelas listas infinitas de coisas que queremos fazer e que deixamos sempre para depois. Se é o seu caso, aproveite os dias frios para riscar alguns artigos da lista. Por exemplo, é uma boa altura para ouvir um destes 19 podcasts portugueses. Vai encontrar nesta lista um pouco de tudo, desde podcasts dedicados a política e história a outros de comediantes bem conhecidos. Precisa de coisas para fazer em casa? Espreite as melhores sugestões para o seu Time In.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Gravações de TV, rádio e podcasts

Nunca a palavra sustentabilidade esteve tanto na ordem do dia. Já sabemos que os sacos de plástico são para reutilizar, que tudo o que é descartável é de evitar e que, na dúvida, mais vale deixar o carro em casa e ir para o trabalho de transportes públicos. Mas ainda há muitas questões e incertezas sobre o que é mais ou menos ecológico e as conversas estão longe de parar por aqui. Se anda à procura de uma vozinha – literalmente – no ouvido para mudar os seus hábitos, fique a saber em que podcasts pode mergulhar de cabeça para começar a ajudar o planeta.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade