NOS Alive 2018: o melhor do street style do segundo dia

Abrem as portas para o segundo dia do festival e há toda uma mescla de estilos a acontecer.
Duarte Drago
Por Francisca Dias Real |
Publicidade

Parece que há esta tendência dos festivaleiros em acharem que é carnaval. Tanto no primeiro dia (lembra-se do tigre?) como no segundo apanhámos uns grupos que são a verdadeira personificação da extravagância.

Por outro lado, há sempre quem prime por coordenados sem tanta ostentação, mas que merecem uma medalha de reconhecimento. Isso e fazer parte da nossa lista do melhor do street style deste segundo dia que teve os Queens of The Stone Age como cabeças de cartaz. Actuaram também The National, Portugal. The Man, Future Islands, Yo La Tengo, Eels e Blossoms.

Fotografias de Duarte Drago.

Recomendado: O melhor do street style do primeiro dia de NOS Alive

O melhor do street style do segundo dia

Fotografia: Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Duarte Drago

Publicidade
Duarte Drago

Fotografia: Duarte Drago

Publicidade
Fotografia: Duarte Drago

Festivais de Verão

FESTIVAL SUPER BOCK SUPER ROCK 2014
Fotografia: Arlindo Camacho
Música

Guia completo dos festivais de Verão

Os festivais de música estão para o Verão como a chuva está para o Inverno: sabe bem de vez em quando, e mesmo quem não gosta reconhece que faz falta. Ao contrário da chuva, no entanto, há cada vez mais e maiores festivais. E há para todos os gostos. Desde megaproduções a festivais um pouco mais pequenos mas ainda assim grandes, como o Super Bock Super Rock ou o Vodafone Paredes de Coura, e eventos mais especializados como o Jazz em Agosto ou o FMM Sines. É só escolher. 

Nos alive 2015
©Fernando Castelo
Música, Festivais de música

NOS Alive: concertos a não perder

Já se sabe que, num festival com a dimensão do NOS Alive, há muita coisa, muita música, por onde escolher. Há bandas e artistas para todos os gostos, do fado ao indie rock, passando pela electrónica e alguma pop, pelo que duas pessoas podem ter experiências diametralmente opostas. E ainda bem que assim é. A pensar nisso, percorremos o cartaz do primeiro ao último dia e do maior palco ao mais pequeno coreto, e escolhemos uma dezena de concertos obrigatórios.

Publicidade