Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right NOS Alive: dez concertos a não perder
NOS Alive
©NOS Alive

NOS Alive: dez concertos a não perder

Mais um ano, mais uma edição do NOS Alive, desta vez com dia extra. Estudámos o cartaz e encontrámos dez concertos obrigatórios para ver no Passeio Marítimo de Algés.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Já se sabe que, num festival com a dimensão do NOS Alive, há sempre muita coisa, muita música, por onde escolher. Há bandas e artistas para todos os gostos, do fado ao indie rock, passando pela electrónica, o hip-hop e a pop, pelo que duas pessoas podem ter experiências diametralmente opostas. E ainda bem que assim é. No entanto, há alguns concertos obrigatórios, ou pelo menos que a maior parte do público quer ver. Sejam cabeças de cartaz como Billie eilish, Kendrick Lamar, Taylor Swift, The Strokes, ou nomes menos transversais mas que já garantiram o seu lugar nos livros de história, como Jorja Smith e Faith No More. 

Recomendado: Os sítios que tem de conhecer em Algés

NOS Alive: dez concertos a não perder

Kendrick Lamar

Palco NOS. 8 de Julho.

O rapper norte-americano será o cabeça de cartaz da data extra anunciada para o festival no Passeio Marítimo de Algés. Kendrick Lamar é hoje um dos artistas mais importantes da sua geração. O reconhecimento chegou em 2010, quando lançou a mixtape Overly Dedicated. Dois anos depois o aclamado Good Kid, M.A.A.D City sedimentou a sua posição. E em 2015, "To Pimp a Butterfly" foi elogiado pela crítica. Nesse ano, foi o primeiro artista a receber um prémio Pulitzer com o último álbum Damn.

Jorja Smith

Palco NOS. 8 de Julho.

A britânica junta-se ao rapper norte-americano no dia extra do festival. Em 2016, Jorja Smith deu-se a conhecer com o single "Blue Lights". E em 2018 confirmou o seu valor com o primeiro álbum Lost & Found. A artista deu um dos concertos mais aclmados da edição do NOS Alive no ano passado e este ano está de regresso ao Passeio Marítimo de Algés. 

Publicidade

Taylor Swift

Palco NOS. 9 de Julho.

A estreia de Taylor Swift em Portugal acontece no primeiro dia do festival e integra a digressão mundial de apresentação do novo álbum Lover. A norte-americana é um dos grandes nomes do festival e terá casa cheia para tocar músicas discos de originais.

London Grammar

Palco Sagres. 9 de Julho.

A banda britânica deu os primeiros passos em 2013 com o álbum de estreia If You Wait, que vendeu mais de dois milhões de cópias e arrecadou duas nomeações para os Brit Awards. A música do trio é uma mistura de electrónica com indie onde sobressai a voz da vocalista Hannah Reid.

Publicidade

Billie Eilish

 

Palco NOS. 10 de Julho.

Billie Eilish é o fenómeno que marcou 2019. Encheu uma Altice Arena na estreia a solo em Portugal e agora regressa para um concerto muito aguardado pelos fãs. When We All Fall Asleep, Where Do We Go?, lançado no ano passado, recebeu o Grammy de melhor álbum. A jovem de 17 anos foi ainda considerada artista revelação do ano. 

Faith No More

Palco NOS. 10 de Julho. 

O último concerto da banda de Mike Bordin, Roddy Bottum, Bill Gould, John Hudson e Mike Patton em Portugal foi há dez anos, precisamente no NOS Alive. Sol Invictus, o último álbum do grupo, datado de 2015, foi bem recebido pela crítica internacional, com a Rolling Stone a intitulá-lo de “triunfante”. E será assim, entre clássicos e temas recentes, que a noite rolará no Passeio Marítimo de Algés.

Publicidade

Angel Olsen

Palco Sagres. 10 de Julho.

A norte-americana passou recentemente pelo Capitólio, no que já é uma assumida relação de amor com Lisboa, para apresentar o novo disco, All Mirrors. Angel Olsen regressa a Lisboa para continuar a apresentação do seu álbum que significou o fim de um ciclo para a cantora. Será bonito, como  sempre. 

Anderson .Paak & The Free Nationals

Palco NOS, 10 de Julho.

Anderson .Paak &  The Free Nationals estão de regresso aos palcos portugueses, depois do último concerto em 2018. O álbum de estreia O.B.E Vol 1, de 2012 catapultou-o, mas foi em 2016 com Malibu, nomeado para os Grammy Awards na categoria “Melhor Álbum Contemporâneo”, que se afirmou. O multi-instrumentista e a sua banda prometem uma noite animada ao som de R&B.

Publicidade

Da Weasel

Palco NOS. 10 de Julho.

Foram uma das bandas mais importantes da música portuguesa e já passaram por este palco em 2007. A "Doninha" está de volta, para supresa de alguns, e promete uma noite para relembrar clássicos dos seis álbuns de originais lançados nos 17 anos de carreira. 

The Strokes

Palco NOS. 11 de Julho.

Julio Casablancas e companhia estão de regresso aos palcos nacionais para um concerto no último dia do festival.  A banda revelou estar a trabalhar num novo álbum, que deverá ser lançado até ao final do ano e suceder a “Comedown Machine”, de 2013.  É com esta novidade que os fãs da banda esperam ouvir alguns dos novos temas. Sem esquecer, claro, os clássicos que marcaram a geração da primeira década dos anos 2000.

Mais coisas para fazer

Lenny Kravitz
Fotografia: Nadine Koupaei

Os melhores concertos em Lisboa até ao final do ano

Música

Há sempre música entre nós, como diz a canção. O que, neste caso, quer dizer que há sempre concertos em Lisboa que vale a pena ver e ouvir. O calendário pop-rock está carregado de grandes concertos até ao final do ano, a começar em Madonna, com oito datas logo em Janeiro, e a terminar nos britânicos The 1975, em Outubro. 

Super Bock Super Rock: seis concertos a não perder

Música

As confirmações ainda não abundam e o cartaz está longe de fechar, mas já se vai respirando música para os lados do Meco, nesta que será a 26.ª edição do Super Bock Super Rock. A$AP Rocky, GoldLink, Kali Uchis ou Foals são alguns dos nomes grandes que vão encher o palco, mantendo a veia eclética que é já assinatura do festival, e não faltam boas confirmações no seguimento, como Boy Pablo e King Gizzard & The Lizard Wizard. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade