Séries e filmes sobre Churchill

Vai-não-vai, pimba, Winston Churchill regressa à memória cinematográfica. Como agora, quando estreia 'Churchill' e está anunciado para Janeiro 'A Hora Mais Negra'. Recorde como o cinema tratou o estadista
Por Rui Monteiro |
Publicidade

Sem ele o mundo seria diferente. Hitler tinha provavelmente ganho a II Guerra Mundial e… Churchill é um exemplo de estadista. Em momentos de crise, como agora, lá vem ele à baila, com os seus discursos corajosos e poderosos estados de alma, mais, com o seu visionarismo, aqui exemplificado em sete filmes.

Séries e filmes sobre Churchill

Camera

The Finest Hours (1964)

Para começar a ideia geral. Isto é: como é que este político desprezado pelos seus pares e gozado pelos adversários viu no nazismo o mal absoluto antes dos outros e convenceu países e homens e mulheres civilizados espalhados pelo mundo de que era preciso derrotar Hitler? A resposta não se encontra neste documentário, até por ser a única versão autorizada por Churchill do seu papel na guerra. Mas este tributo (que é o que é), narrado por Orson Welles, mostra como com golpes de política e tiradas retóricas o então primeiro-ministro arrastou com determinação o Reino Unido, primeiro, a América, depois, e até convenceu Estaline a juntar a União Soviética aos Aliados, criando a força necessária para derrotar o fascismo.

Camera

O Jovem Leão (1972)

Dirigido por Richard Attenborough, com Simon Ward no papel protagonista, este drama histórico, filmado de acordo com todos os cânones do género, é uma tentativa de ilustrar a vida de Winston Churchill enquanto jovem aristocrata dado à rebeldia, passando pela sua carreira militar e a participação na Guerra dos Bóeres, na África do Sul, e prosseguindo até ao início da sua carreira política com a primeira eleição para o parlamento.

Publicidade
Camera

Churchill and the Generals (1979)

Nem tudo eram rosas na relação de Churchill com… Bom, na verdade, com ninguém, fosse família, amigo, professor, superior hierárquico ou aliado político. Mas o que aqui interessa, neste filme para televisão de Alan Gibson, protagonizado por Timothy West, é a sua relação atribulada, para não dizer abertamente conflituosa quando a política e realidade militar divergiam, com os generais aliados, principalmente com Alan Brooke, George C. Marshall, Dwight D. Eisenhower e, evidentemente, com o general Montgomery.

Camera

Winston Churchill: The Wilderness Years (1981)

Esta mini-série de oito episódios, embora obra autónoma, serve bem de complemento ao muito comportado O Jovem Leão. Aqui, com Robert Hardy no principal papel, a acção acompanha a vida de Churchill entre 1929 e 1939, uma das suas (e nas suas palavras a mais difícil) travessias do deserto, ou seja, a década entre o afastamento do governo conservador e o regresso à política activa, ainda discreto (enfim, tanto quanto lhe era possível), através do Ministério da Guerra, trilhando o resto do caminho que o levaria a primeiro-ministro.  

Publicidade
Camera

World War II: When Lions Roared (1994)

Mais um filme para televisão, este dirigido por Joseph Sargent e dividido em duas partes, dedicado a ilustrar a relação do estadista inglês com os seus correspondentes norte-americano e soviético. O que é feito com bastante habilidade e seriedade histórica, quer através das interpretações de Michael Caine (Estaline), Bob Hoskins (Churchill) e John Lithgow (Franklin D. Roosevelt), quer através da utilização de imagens documentais muito bem integradas na narrativa e que percorrem as várias fases da guerra, dando algum ênfase à preparação e à importância das históricas conferências de Teerão e de Ialta.

Camera

O Homem Que Mudou o Mundo (2002)

A década de 1930, desgraçada na vida de Churchill, volta ao ecrã através da história amorosa do futuro primeiro-ministro e da mulher, Clementine, numa época em que o desespero e a depressão foram combatidas com a necessidade de continuar a trabalhar e pela urgência de alertar para o perigo que via na política de Hitler e dos nazis na Alemanha e as suas pretensões expansionistas. Dirigido por Richard Loncraine, com Albert Finney e Vanessa Redgrave, o filme acompanha os apertos do deputado conservador atirado para o fundo da bancada parlamentar, o homem que perdeu boa parte do que tinha com a Grande Depressão, o aristocrata que vive de perorar em coluna de jornal ou escrevendo biografia de antepassado, até ao dia… O dia em que um funcionário público contrário ao rumo da política governamental reúne e lhe entrega informação suficiente para denunciar, precisamente, a ocultação ministerial de informação sobre o rearmamento alemão, que mostrava como Hitler estava realmente e preparar a guerra que iniciou nesse ano com a invasão da Polónia. 

Publicidade
Camera

Churchill: O G.I. Americano (2004)

E não há herói sem a sua paródia. E Churchill não escapou a muitas paródias no seu tempo e muito menos a esta, dirigida por Peter Richardson, 39 anos depois da sua morte. O provocatório e disparatado argumento leva-nos a um tempo em que a governação no Reino Unido é assegurada maioritariamente por idiotas, Hitler muda-se para o palácio de Buckingham e pensa em casar como uma das Windsor, para desespero de uma Eva Braun hilariantemente interpretada por Miranda Richardson. Enfim, pelo meio ainda há a insinuação, vinda da América, de que o primeiro-ministro é um actor imitando o seu próprio pai, o tenente da Marinha norte-americana Winston Churchill (Christian Slater), esse sim, um brilhante espião que rouba uma máquina de descodificação e que, a bem dizer, ganha a guerra sozinho.

É a política, estúpido!

Veep
©DR
Filmes

As melhores séries de comédia sobre política

Entre 'Sim, Senhor Ministro', ambientado nos corredores do poder de Inglaterra, e 'The Veep', passado na Casa Branca, sem esquecer uma raridade portuguesa, 'A Mulher do Senhor Ministro', eis seis séries para rirmos do mundo da política e dos seus actores.

Filmes

Sete filmes sobre líderes políticos

Há os bons, os maus e os vilões nesta lista de sete filmes focados na vida política e pessoal de figuras históricas. Umas por boas, outras por más razões. Todas, porém, sinais de que a política sempre foi território aberto a, enfim, tudo. E isto ainda Donald Trump nem tinha sido eleito.   Quinta-feira estreia O Jovem Karl Marx, sobre o revolucionário ainda pouco explorado por Hollywood. Saiba tudo sobre o novo filme de Raoul Peck na revista que chega às bancas na próxima quarta-feira, dia 19. 

Publicidade
house of cards season 5
©David Giesbrecht
Notícias, Filme

Um país, um presidente

A diferença que um presidente faz. Durante anos, House of Cards foi um simulacro grotesco da realidade política americana, uma versão exagerada das piores práticas e defeitos de personalidade dos políticos e outros agentes de Washington. Mas o que parecia hiperbólico e ocasionalmente roçava o ridículo durante a presidência de Obama, hoje, com Trump, parece comedido e eufemístico. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com