Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Neya Hotel Lisboa: pegada e dormida ecológica

Neya Hotel Lisboa: pegada e dormida ecológica

Mesmo em frente ao Hospital Dona Estefânia ergue-se este eco hotel

Por Francisca Dias Real |
Publicidade
neya lisboa

Preparado para uma estadia ecológica no meio da cidade?  Carimbado com selos de sustentabilidade e ecologia, o Neya é um eco-hotel que aquece a própria água, faz reciclagem de resíduos e tem bicicletas para os hóspedes. Quem dorme por aqui vai carregar o peso das responsabilidades sociais e ambientais – e ninguém fica ilibado no que toca ao futuro do planeta. 

Neya Hotel Lisboa

neya hotel

As metas ambientais estão bem definidas, tanto que o hotel soma e segue nos galardões –  já difíceis de enumerar – como é o caso da renovação da distinção Green Key, prémio internacional de boas práticas sustentáveis, e da mais recente certificação Carbono Zero.

Tudo parece sobrepor-se à dormida, mas, admite a directora comercial Sara Freire, “é diferente dormir num hotel onde se sabe que vamos ter um impacto ambiental positivo.” Os quartos e suítes são silenciosos – tudo o que se pede para uma noite tranquila – com ajuda do isolamento térmico e acústico das janelas, que dão uma mãozinha na poupança de energia e tornam o espaço ainda mais luminoso. Cada quarto tem um pequeno contentor de reciclagem para incentivar o hóspede a separar o lixo. Ainda na onda do reaproveitamento, opte por colocar em cima da cama um cartão onde se lê “Irei reutilizar” e, dessa forma, a habitual troca diária de lençóis e toalhas não acontece – poupando água e energia nas lavagens.

Publicidade
Hotéis

Neya Lisboa Hotel

icon-location-pin Lisboa

Anote ainda que há bicicletas para os hóspedes se deslocarem na cidade, redutores de caudal em todas as torneiras e iluminação LED. Sabe aquele banho quente que toma diariamente? 60% da água do Neya é aquecida pelos 20 painéis solares e geradores instalados na cúpula do hotel.

E não há desperdício? O que há vem maioritariamente do restaurante junto ao lobby, o Viva Lisboa – os resíduos orgânicos são depois reencaminhados para produção de adubos e as sobras alimentares são doadas a instituições sociais. No restaurante, chefiado por Diogo Pimentel, o cuidado com a sustentabilidade reflecte-se na selecção dos ingredientes, trabalhando um menu com produtos sazonais e locais e com sabores bem portugueses na carta, como é o caso da sopa de peixe, o lombo de novilho ou o robalo com xerém de tomate – que ganhou um selo de qualidade da nossa parte. O pequeno-almoço, também servido no restaurante entre as 07.00 e as 10.30, é generoso, com grandes taças de fruta e pãezinhos quentes.

Antes de fazer check-out, pode marcar uma massagem no Day Spa (não é exclusivo para hóspedes) e perder-se no menu: tratamentos em banheiras a massagens tailandesas, desportivas ou com estiramentos de bambu.

Faça check-in nestes hotéis de Lisboa

vista eurostars museum
©DR
Hotéis, Hotéis de grandes cadeias

Eurostars Museum: o hotel das descobertas

O acesso aos quartos é com cartão, mas a localização é a chave. O passado da cidade ribeirinha ecoa na estrutura do novo Eurostars Museum, um hotel de cinco estrelas plantado junto à margem do rio de onde Vasco da Gama e seus companheiros partiram à conquista do mundo. + Já pode visitar os achados arqueológicos deste hotel que também é um museu

le consulat
©Stefan von Laue
Hotéis

Le Consulat: dormir artisticamente

As más línguas dizem que é fácil adormecer em museus e que as galerias de arte contemporânea dão sono. No Largo Camões, o hotel Le Consulat vai mais longe e dá-lhe sofás e camas onde se pode estirar confortavelmente enquanto olha para obras de arte.

Publicidade