WC Beautique Hotel: um quarto de banho na Almirante Reis

Dormimos numa grande casa de banho, ou melhor, no novo hotel da cidade. O melhor é descobrir do que estamos a falar.

“Então onde é que dormiu esta noite? Numa casa de banho. Aliás, numa grande casa de banho. E paguei por isso. E gostei.” A resposta pode parecer bizarra, mas aqui passa por coisa perfeitamente normal. No número 35 da Avenida Almirante Reis abriu o WC Beautique Hotel. Um hotel de charme cujo conceito é oferecer todas as comodidades em ambiente WC. E nós fomos experimentar.

WC Beautique Hotel

Logo na recepção percebe que não estavam a brincar quando lhe disseram que ia dormir num WC. Quem o recebe está de roupão e toalha na cabeça, como que acabado de sair do banho para tratar da papelada do check-in. Isto ao mesmo tempo que nos apercebemos de que o balcão da recepção é composto por duas metades de banheira e os candeeiros são afinal chuveiros. Um breve passeio pelos seis pisos do edifício é suficiente para perceber que a uniformidade de cor e estilo está lá. Os interiores são da responsabilidade da designer e decoradora Nini Andrade Silva, que fez do azul-água o pantone rei ao longo de todo o hotel. Forrados inteiramente a espelho e azulejo – como quase todo o hotel –, os quartos são verdadeiros quartos de banho. Ou seja, não há barreiras entre quarto, banheira e lavatório –o resto está separado, não se preocupe – a ponto de nos sentimos numa imensa casa de banho com uma cama lá dentro. A casa de banho a sério está, em todos os quartos, dividida em três módulos, uma vez que, “uma casa de banho de luxo tem de estar separada em três compartimentos: o de duche, o da retrete e o de barbearia e cosmética, onde está o lavatório”, explica o director do hotel, Mário Stromp Morais. Os quartos – 41 no total – estão equipados com máquina de café, TV (que em alguns quartos está escondida atrás do espelho do lavatório) e uma cama gigante com almofadas XL, com o conforto a superar as expectativas de quem se prepara para dormir na casa de banho. O conceito atinge os píncaros caso se instale no prime bathtub, lá em cima no 6.º piso: ao fundo da cama há uma banheira.

Banho, o restaurante

Quando a fome apertar, pode ir ao Banho, o bar-restaurante do hotel que também é aberto ao público. Por lá, a carta faz jus à cozinha tradicional portuguesa com um toque 2.0 no que diz respeito ao empratamento. Da caldeirada do mar com laranja do Algarve à barriga de leitão com couve portuguesa, a viagem gastronómica é grande.

É também neste espaço que o pequeno-almoço é servido entre as 07.30 e as 10.30 – e aconselhamos vivamente que não adormeça e deixe escapar.

Ver preços Ler mais
Intendente
Publicidade

Mais hotéis em Lisboa

Nos lençóis de Fernando Pessoa

Ao entrar no segundo esquerdo do número 17 da Rua de São Bento até custa a crer que neste casarão viveu Fernando Pessoa. Nem o metro quadrado lisboeta era um luxo no início do século, nem ele há-de ter tido esta casa toda só para si. São dois quartos – um de casal, outro duplo – uma cozinha que preserva os azulejos da chaminé, uma sala de jantar e outra de estar que pode bem servir de salão a uma soirée literária – não menos que isso.

Ler mais
Por Catarina Moura

Pestana CR7 Lisboa: uma noite à Ronaldo

Abrir as pernas à distância dos ombros, talvez um pouco mais. Inspirar fundo e ganhar balanço para bater o livre à entrada da área. Foi só nisto que pensámos quando chegámos à recepção do Pestana CR7.

Ler mais
Por Miguel Branco
Publicidade

Comentários

0 comments