A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Livro, Menino, Menina, Ilustração, Joana Estrela
© Joana Estrela

Livros infantis que educam para a diversidade

De pequenino se torce o pepino. A confirmar a velha máxima, escolhemos 11 livros infantis que educam para a diversidade.

Editado por
Mauro Gonçalves
Escrito por
Lucas Corrêa
Publicidade

A pluralidade, a diversidade e a igualdade são temas da educação de hoje. Ensinar o respeito e aceitar as diferenças é, por isso, fundamental. E abordar estes temas com filhos, netos ou sobrinhos não tem de ser um bicho-de-sete-cabeças. Reunimos algumas histórias para educar e encantar que celebram a igualdade de género e a beleza de se ser diferente, mas também a diversidade étnica, entre outras questões tão relevantes na actualidade. Nestes 11 livros para diferentes faixas etárias não existe espaço para princesas indefesas ou príncipes encantados. Em vez disso, temos contos reais a servir de inspiração para os mais pequenos.

Recomendado: Livros infantis e juvenis para viajar sem sair de casa

11 livros infantis que educam para a diversidade

De Jill Twiss

Sabia que Marlon Bundo, na verdade, é o coelho de estimação do ex-vice-presidente dos Estados Unidos Mike Pence? Mas nesta história conhecemos outro Marlon Bundo, um coelho solitário que vive com o seu avô, o Vice-Presidente dos Estados Unidos da América, num observatório naval. O que ele não esperava é que um dia se iria apaixonar por outro coelho chamado Wesley.
Esta obra é uma sátira ao livro infantil Marlon Bundo's A Day in the Life of the Vice President, escrito por Charlotte Pence. Esta versão inclusiva fala de amor e simplifica o sentimento que, muitas vezes, os adultos complicam.

Cultura. 2018. 40 pp. 15€

De Jessica Love

Jaime está de volta neste que é o sucessor de O Jaime É Uma Sereia, vencedor do Prémio Bologna Ragazzi, na categoria Opera Prima. Mas o livro pode ser lido sem precisar de conhecer a primeira história. Nesta nova aventura, Jaime e Marisol vão a um casamento repleto de cor que celebra o amor e a fantasia. Como em todos os casamentos, o que não falta são flores, beijos, danças e bolos. Quando a dupla começa a explorar os recantos dos jardins, a aventura toma um rumo inesperado, ensinando que tudo é mais fácil com um bom amigo por perto.

Fábula. 2021. 32 pp. 12,95€

Publicidade

De Isabelle Marinov e Chris Nixon

Leo é um rapazinho diagnosticado com síndrome de Asperger (perturbação do espectro do autismo) e que se esforça para perceber o mundo à sua volta, bem como as outras crianças da turma, enquanto estes parecem não o entender. Mas tudo muda quando Leo constrói uma ligação especial com uma criatura incrível. Mara é um polvo e quanto mais Leo aprende sobre ela, mais percebe que talvez não seja um extraterrestre num mundo confuso. A história é contada por Isabelle Marinov, mãe de uma criança autista, e com a revisão de Tony Attwood, psicólogo clínico especializado na Síndrome de Asperger. 

Lilliput. 2021. 32 pp. 12,69€

De Tracy Packiam Alloway

Inclusão é a palavra de ordem desta colecção de livros. A série de quatro títulos celebra os traços positivos associados às Necessidades Educativas Especiais (NEE) e apresenta as desventuras de pequenos super-heróis, cada um associado a uma NEE. A colecção tem enredos que passam pelo PHDA — perturbação de hiperactividade e défice de atenção (O Mistério da Sala de Aula), mas também pelo autismo (O Projecto Vencedor), a dislexia (O Desafio do Mapa) e a ansiedade (Um Dia em Grande).

Lilliput. 2020. 24 pp. 9,44€ cada

Publicidade

De Todd Parr

As características que tornam cada um especial também podem ser aspectos diferenciadores: ter orelhas grandes, ser adoptado, deslocar-se numa cadeira de rodas ou ter amigos diferentes. O título diz tudo: não faz mal ser diferente. Com ilustrações simples e coloridas, somos apresentados a um universo com situações incomuns como a do canguru que transporta um cachorrinho na própria bolsa ou a do menino que come massa com queijo na banheira.
Neste livro, Todd Parr estimula a auto-estima das crianças e celebra a diversidade, o respeito e a tolerância.

Zero a Oito. 2019. 40 pp. 9,89€

De Joana Estrela

Com uma linguagem simples, o livro questiona os rótulos e as etiquetas atribuídas logo à nascença: menino ou menina, azul ou cor-de-rosa, calças ou saia. Em alternativa a um mundo a preto e branco, Joana Estrela mostra uma infinidade de cores, de comportamentos e formas de vestir e garante que a identidade de cada um não se resume em meia dúzia de palavras. Menino, Menina aborda o tema da identidade de género com humor, respeito e sensibilidade.

Planeta Tangerina. 2020. 48 pp. 12,90€

Publicidade

De Paula Cardoso

A Força Africana é uma equipa de jovens agentes especiais que vive numa terra ficcionada algures no continente africano e que ajuda a resolver problemas no mundo, sempre que os mesmos parecem não ter solução. Numa celebração dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), cada personagem tem um nome especial do país de origem: Nzinga (Angola), Cacau (São Tomé e Príncipe), Crioulo (Cabo Verde), Bijagós (Guiné-Bissau) e Macua (Moçambique). Estes pequenos agentes têm um grande mistério para desvendar: como é que o sol parou de brilhar e a Terra começou a arrefecer.
O Sol desapareceu. Será que foi roubado? é o primeiro livro da série Força Africana que quer empoderar as crianças negras e ajudá-las a celebrar as suas raízes. 

2020. 46 pp. 12€

De Todd Parr

Afinal, como são as famílias? O que as torna especiais? O amor e a tolerância, com certeza, devem fazer parte do dia-a-dia, segundo mais uma proposta de Todd Parr. O Livro da Família percorre situações diversas e apresenta diferentes tipos de famílias: as pequenas e as grandes, as sossegadas e as barulhentas, além de mostrar que existem formas não tão comuns de se ser uma família e que todas são especiais à sua maneira. Não interessa se a família vive longe ou se é composta por duas mães ou dois pais. A mensagem do livro é: todos os formatos de família devem ser celebrados.

Zero a oito. 2021. 32 pp. 9,89€

Publicidade

De Madalena Matoso

Todos Fazemos Tudo é um exercício lúdico de abertura mental: quais são as acções masculinas e as femininas? Quem faz as chamadas tarefas domésticas, trata dos bebés, conduz tractores e toca guitarra? Neste livro há diversas personagens e uma grande variedade de actividades por fazer. Mas não tem a ver apenas com igualdade de género e mostra também pessoas de diferentes idades e origens. Com naturalidade, somos apresentados a avós de prancha de surf, pais a estender a roupa e mães com jeito para bricolage.

Planeta Tangerina. 2019. 32 pp. 11,61€

De Sarah S. Brannen

Está para acontecer o casamento do tio preferido da Camila. Todos estão contentes, menos a Camila que teme não ter mais piqueniques, nem com quem brincar. Abordando o tema com naturalidade, o livro surge sem qualquer questionamento em torno do casamento do tio com outro homem. O foco mantém-se no amor entre um tio e a sobrinha. 

Penguin. 2022. 32 pp. 13,99€

Publicidade

De Christian Robinson

E se os mais pequenos descobrissem um outro mundo? E se conhecessem um outro eu? O que fariam? É exactamente sobre isso que o Outro trata. Um livro de poucas palavras — na verdade não há nenhuma, apenas ilustrações — com uma insólita e colorida viagem ao outro lado do espelho. Num mundo de crianças que se assemelha ao universo de Alice no País das Maravilhas, a palavra de ordem é diversão e as brincadeiras não têm fim. Trata-se de uma lição visual sobre diversidade e igualdade.

Orfeu Negro. 2020. 56 pp. 12,90€

Mais livros para os mais pequenos

  • Coisas para fazer

Estão catalogados como sendo para os mais novos, mas são bons em qualquer idade. Editados em 2021, quase todos assinados por portugueses, estes são os livros infanto-juvenis que mais nos marcaram ao longo do ano. Com páginas cheias de ilustrações e histórias de encher o olho e os sentidos, alguns são também autênticas obras de arte, dignas de coleccionador. Era uma vez (e muitas outras serão), de Johanna Schaible, Mudar, de Ana Ventura, e Pardalita, de Joana Estrela, ficam bem em qualquer estante. Mas não são os únicos. Ora, confirme lá.

Recomendado: Dez livros infanto-juvenis que nos chamaram à atenção em 2020

  • Miúdos

Medo do escuro, das alturas, de ser esquecido na escola, de dormir sozinho, de esquecer as falas da peça de teatro, dos pais se divorciarem, do monstro debaixo da cama, de barulhos e ruídos estranhos. Se tem crianças em casa, sabe perfeitamente como o medo é um tema recorrente. Aliás, ter medo faz parte de ser humano, quer tenhamos oito ou 80 anos. Mas é preciso aprender a lidar com os sentimentos que nos provoca, para que não nos paralise. Para ajudar, reunimos uma lista de livros com monstros para ajudar os miúdos a sentirem-se um bocadinho mais corajosos.

Recomendado: Livros de terror para um susto caseiro

Publicidade
  • Miúdos

Livros nunca são demais e a melhor altura de lhes apanhar o gosto é logo desde pequeninos. A verdade é que os miúdos nem precisam de saber ler para se começarem a maravilhar com as páginas ilustradas e as histórias onde nunca falta uma bela moral. Em prosa curta ou em verso, sem nunca dispensar a ilustração aprimorada e cheia de bons esconderijos, estas obras prometem fazê-los abrir a boca de espanto. Uns foram lançados há pouco tempo, outros estão prestes a sair, mas são todos livros infantis e juvenis fresquinhos (da fornada de 2021) que convencem até os adultos.

Recomendado: Dez livros infanto-juvenis que nos chamaram à atenção em 2020

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade