Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Meia dúzia de diários e agendas para pais e filhos
O Meu Primeiro Diário
O Meu Primeiro Diário

Meia dúzia de diários e agendas para pais e filhos

Fomos à procura das propostas mais originais e encontrámos seis diários e agendas para pais e filhos organizarem os seus dias e expressarem as suas emoções.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

Organizar os dias, reflectir sobre o que aí vem e o que já foi, transpôr emoções para o papel, em palavras ou desenhos: estas actividades não são benéficas apenas para os mais crescidos, que adoram fazer listas e resoluções. Os mais novos também usufruem (e muito bem) de diários (lembra-se do seu primeiro?) e até de agendas mais ou menos sérias. Por isso, e porque escrever e desenhar são óptimos exercícios de expressão, fomos à procura das propostas mais originais e encontrámos seis diários e agendas para pais e filhos a que vale a pena dar uma oportunidade. Espreite e veja a que lhe assenta melhor (a si e ao seu rebento).

Recomendado: As melhores agendas para planear o próximo ano

Diários e agendas para pais e filhos

diários
diários
O Meu Primeiro Diário

1. O Meu Primeiro Diário

Num tempo em que cada vez se fala mais da importância do bem-estar interior, a terapeuta holística Rute Pereira e a educadora de infância Rita Gonçalves juntaram-se para criar uma ferramenta que permitisse aos pais acompanhar o desenvolvimento emocional dos filhos. Nesta agenda anual, que também é um diário, pode escrever-se, desenhar e até encontrar sugestões de actividades divertidas para todos. Dividida por meses e semanas, está repleta de afirmações positivas e propostas para estilos de vida mais saudáveis e amigos do ambiente. “Cada folha tem espaço para os miúdos preencherem, mas também conteúdo que vai alternando entre dicas para os pais, frases para estimular o amor próprio das crianças e desafios para dias especiais”, revela Rita, que convida as famílias a adquirirem o seu no Mercado de Campo de Ourique (Loja Mercearia Erva D’Ouro, Ter-Sáb 10.00-18.30), em Carnide (Avenida Colégio Militar, 40, Seg-Sex 09.00-18.00) ou online (através do Instagram).

Edição de Autor. 112 pp. 17€. Dos 3 aos 7 anos.

diários
diários
O Meu Primeiro Diário

2. O Meu Diário das Emoções

Pensado por Catarina Raminhos, mãe de três, e Ana Mota Veiga, professora de muitos, este é um diário muito especial, em que cabem todas as emoções, até as menos fixes, como a tristeza, filha da infelicidade, e a ira, filha da raiva. O objectivo é pôr os miúdos a falar de sentimentos, porque é importante ser honesto connosco e com os outros. Mas não só. Há ainda uma lista com truques para se usar quando se quiser e até um Cartão de Cidadão Emocional, para os miúdos preencherem a gosto. Como o psicólogo clínico Eduardo Sá diz no prefácio, este “livro – arejado e simples – pode ter mais superpoderes que todas as palavras que usamos para dar forma e nome àquilo que sentimos”.

Nuvem de Letras. 112 pp. 13,90€. Dos 7 aos 9 anos.

Publicidade
diários
diários
O Meu Primeiro Diário

3. 2020 na Tua História

O primeiro livro de Joana Brandão (que, além de ser mãe, tem formação em psicologia e experiência na área da educação) convida as crianças a reflectirem sobre 2020, o ano em que a nossa vida foi interrompida por um vírus que se espalhou pelo mundo e nos trouxe dias diferentes. Com ilustrações coloridas e desafios vários, o objectivo é permitir que os mais novos sintam que podem exteriorizar os seus medos, angústias e dúvidas sobre a pandemia. Especialmente a pensar naqueles que têm mais facilidade em expressar-se através do desenho, é também perfeito para darem asas à criatividade ao mesmo tempo que libertam as suas emoções mais profundas.

Edição de Autor. 11€. Dos 5 aos 11 anos.

diários
diários
O Meu Primeiro Diário

4. O Meu Diário Secreto

Neste diário ilustrado, com uma capa de plástico resistente a intempéries, há tanto espaço para os mais novos escreverem os seus segredos mais importantes como há páginas temáticas para descobrir. Desde vários questionários de autoconhecimento até uma folha que convida a apontar as músicas que a criança mais gosta de ouvir quando está super-feliz, esta proposta de Joana Jesus, que já faz as delícias das famílias desde 2017, continua a ser uma aposta segura. Na verdade, o mais difícil vai ser mesmo escolher por onde começar.

Edicare. 160 pp. 11,95€. A partir dos 8 anos.

Publicidade
diários infantis
diários infantis
Diário Secreto

5. Diário Secreto

Os diários secretos da Ideias de Ler – disponíveis em três estilos, temas e cores – não são uns diários quaisquer. Além de incluírem uma caneta especial, com tinta invisível que só se vê com um truque luminoso, não têm espaço para escrita livre, mas contêm várias curiosidades e desafios. Na versão que recomendamos, os miúdos são convidados a pensar como podem fazer a diferença e ajudar os outros, quer sonhem em ser cientistas famosos, como o Stephen Hawking, ou grandes artistas, como a Frida Kahlo. Para onde gostariam de viajar, quais os filmes que os inspiram e os objectivos desportivos para o presente ano: são muitas as perguntas às quais os mais novos vão poder responder.

Ideias de Ler. 96 pp. 11,90€. Para maiores de 7 anos.

diários infantis
diários infantis
Para ti, quando cresceres

6. Caderno Para Ti, Quando Cresceres

Antes de os seus rebentos perceberem sozinhos que não querem deixar nada por dizer, pode começar já a escrever neste livro para lhes oferecer mais tarde. Com ilustrações e textos simples, que dão o mote para diferentes histórias e reflexões, esta é a solução perfeita para os pais que querem registar de forma especial todas as etapas de crescimento dos seus filhos. A cereja no topo do bolo é uma bolsinha que permite guardar os primeiros desenhos dos miúdos e outras recordações, como um dentinho de leite ou uma fotografia de família. O objectivo é preencher até se tornar o presente perfeito para o futuro.

Day by Day. 192 pp. 12,95€.

Crianças, mãos à obra

Mawui, tie dye
Mawui

Caixas de subscrição para pôr mãos à obra

Compras

Sozinho ou em família, há uma panóplia de coisas para aprender, como treinar a sua caligrafia ou fazer bombas de banho, arte em papel ou encadernação tradicional e japonesa. Mas há mais. Se tiver miúdos em casa, prepare-se, porque há caixas criadas a pensar neles: os bebés, crianças e adolescentes também têm direito à sua dose de trabalhos manuais. Sempre muito divertidos, claro.

Exposição Viral
Pavilhão do Conhecimento

As melhores coisas para fazer com crianças este mês em Lisboa

Miúdos

Entre as várias propostas de coisas para fazer com crianças em Lisboa, encontra peças de teatro, muitas exposições e até um jardim encantado para levar os miúdos a passear antes que o mês de Janeiro chegue ao fim. Com a papinha toda feita, não há desculpas: junte a família e comece a pensar nas coisas divertidas que querem fazer.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade