Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cinco concertos a não perder no Out.Fest
Keith Fullerton Whitman
DR Keith Fullerton Whitman

Cinco concertos a não perder no Out.Fest

O Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro dá-nos a descobrir, entre 3 e 5 de Outubro, as mais variadas e experimentais formas e latitudes musicais

Por Hugo Torres
Publicidade

O Out.Fest regressa nesta quinta-feira ao Barreiro, ocupando até às últimas horas de sábado diversos espaços da cidade com mais de uma vintena de concertos. Gabriel Ferrandini e Peter Evans têm honras de abertura – o baterista começa, o trompetista vem a seguir. São os únicos nomes em cartaz para o primeiro dia do festival, cobrindo-o de improvisação jazz, mas apenas dois dos vários músicos com morada portuguesa que há para ver e ouvir ao longo de três dias e três noites (Calhau!, DJ Firmeza, Violeta Azevedo, Chão Maior). Mas, por aqui, decidimos olhar para quem vem de fora. Eis uma mão-cheia de concertos que valem a pena.

Recomendado: OUT.RA – dez anos de música à margem

Kali Malone

Não é exactamente a imagem que temos de uma organista de igreja, mas o seu trabalho metódico, de aprofundamento tímbrico e experimentação com a afinação deste temeroso instrumento vão fazer submergir o templo. Nascida americana mas radicada na Suécia há uma década, vem mostrar The Sacrificial Code.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Sex 18.45

Ilpo Väisänen

Uma excelente oportunidade para matar saudades dos Panasonic/Pan Sonic, que coloriram sobretudo a década de 1990 com a sua electrónica visionária. Isto porque não só Väisänen vem actuar como traz ÄÄNET na bagagem, um álbum dedicado à outra e desaparecida metade do duo finlandês – Mika Vainio. Techno e dub abençoados pelo espírito do rock e a filosofia política.

ADAO (Sala das Colunas). Sex 23.15

Publicidade

Deaf Kids

Metal, punk hardcore e psicadelismo. O caderno de encargos deste power trio brasileiro é um tratado sobre peso, agressividade e experimentalismo. Rock que tanto é cru e sem subterfúgios como se aventura em voos planantes sobre paisagens indecifráveis e hipnóticas. Lançaram este ano Metaprogramação e têm aberto para Neurosis.

ADAO (Oficina). Sex 00.00

Whitman/ Gonçalves/ Clothilde/ Simões

O americano Keith Fullerton Whitman é um general de quatro estrelas: compositor, improvisador, pensador e visionário. Vem apresentar a sua electrónica obsessiva com um ensemble português, especialmente reunido para o efeito: André Gonçalves, Clothilde e Simão Simões. Vão estar uma semana em residência a preparar o concerto.

Auditório da Biblioteca Municipal. Sáb 17.10

Publicidade

James Ferraro

Far Side Virtual, o álbum que o tornou num dos grandes da música experimental, é de 2011. E agora que estamos a fechar a década, vale a pena ouvir o caleidoscópio sonoro que este músico nova-iorquino vem produzindo (em 2019 lançou Requiem for Recycled Earth). Esperem vaporwave, pop hipnagógico (de apelo à nostalgia) e hiperrealismo.

SIRB "Os Penicheiros". Sáb 21.30

Mais concertos em Lisboa

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade