Quatro artistas a não perder no Lisboa Electronica

São três dias de showcases de algumas das melhores editoras internacionais, bem como de algumas pérolas nacionais. Estes são os quatro artistas a não perder no Lisboa Electronica

©David Mulina

O Lisboa Electronica, dividido entre o Ministerium e a LX Factory de quinta-feira a sábado, traz-nos nomes incontornáveis na electrónica mundial, que se apresentam inseridos num showcase da editora a que pertencem ou detém. Também as estrelas nacionais ou alguns nomes emergentes não podiam perder este confronto com os maiores. Dessa cambada toda (tome-se isto como uma cambada que queremos ter por perto) escolhemos quatro artistas que não vai mesmo querer perder: Oscar Mulero, Helena Hauff, Nina Kraviz e Legowelt. 

Recomendado: Lisboa cada vez mais Electronica

Quatro artistas a não perder no Lisboa Electronica

Oscar Mulero

Oscar Mulero

O mítico produtor espanhol começou nisto ainda íamos nos 80. Traz o seu techno denso e a sua label PoleGroup ao festival. 

Sáb 01.00. Factory. 

 

Helena Hauff

Helena Hauff

Da londrina Werkdiscs há que esperar o melhor: um set de Helena Hauff é sempre um set de Helena Hauff. Acid e deep house, techno libertador, tudo com um bom gosto e uma sensibilidade brilhante.  

Qui 03.00. Main Room (Ministerium). 

 

Publicidade
Nina Kraviz

Nina Kraviz

Sim, já sabemos que Nina Kraviz está numa relação com Lisboa. E ainda bem, nunca é em excesso. Lançou a Trip em Dezembro de 2014 e traz consigo Deniro. Maravilha.

Sex 03.00. Factory. 

 

 

 

Legowelt

Legowelt

O holandês Legowelt apresenta-se através da Clone Records e logo num live. Traz-nos texturas sonoras diversas, achadas em filmes de ficção científica e o universo da fantasia. Pois, é que ele é um feiticeiro das pistas. 

Sáb 03.00. Factory. 

 

Publicidade

Outros eventos a não perder em Abril

Festa do Cinema do Italiano, ou uma italianada por dia é sempre uma alegria…

Há a secção competitiva, o regresso aos clássicos, a visão alternativa e experimentalista, curtas-metragens, filmes infantis. E há, principalmente, a secção Panorama onde, este ano, se concentra o maior interesse do festival graças às suas antestreias, algumas já com currículo adquirido em outros festivais. Nove dias, nove filmes seguem já.  

Ler mais
Por Rui Monteiro

Comentários

0 comments