A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Piena Livraria
Mariana Valle Lima

A nova livraria de Arroios só vende livros em italiano

Este Verão, e um clube de leitura depois, Sara e Elisa encontraram um espaço para fazer nascer a Piena. Parla italiano?

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Estimular o gosto pelas páginas escritas, criar outros públicos, desafiar os mais pequenos. Estas são algumas das motivações dos novos livreiros que se plantaram na cidade nos últimos meses. Há também uma certeza. “Abrir uma livraria não é um plano para ficar rica”, diz Elisa Sartor, entre risos. A italiana, de Milão, faz de Lisboa morada há já uma década e abriu no final de Junho a Piena – libri persone visioni, uma livraria independente em Arroios, só com livros em italiano. A sua parceira na aventura e no negócio é Sara Cappai, uma editora e revisora da Sardenha que se mudou para Portugal há dois anos. 

Quando se conheceram, em plena pandemia, começaram por criar um grupo de leitura. Organizavam-se pela rede social Telegram e encontravam-se mensalmente em jardins da cidade. Mas Sara, ligada ao mercado editorial, tinha o sonho de ter um espaço físico que servisse para a partilha de leituras e visões. Queríamos ficar por aqui entre Arroios e os Anjos porque os italianos moram em todo o lado, mas sabemos que aqui há uma concentração, explica Elisa. Encontrámos este espacinho que é perfeito para começar e ver, porque não temos nenhuma certeza”, admite. 

Piena Livraria
Mariana Valle LimaSara e Elisa conheceram-se pelo Instagram.

Nesse “espacinho”, colorido e prático (com bancos debaixo das estantes, porque as palavras são como as cerejas e para conversar sobre livros com esta dupla valerá puxar o banquinho), cabem títulos de autores italianos, mas também de literatura traduzida para italiano. Há uma clara predileção pelas editoras independentes, mas também livros incontornáveis de grandes editoras. “A livraria não é temática, mas tentamos trazer temas que achamos importantes divulgar, como o feminismo, o anti-racismo...”, explica Elisa. Por enquanto, por ali têm passado tanto compatriotas residentes na capital como portugueses e estrangeiros que aprenderam italiano e procuram através da leitura manter o contacto com a língua. 

Até ao final de Agosto, a montra exibe títulos dedicados a Lisboa, com guias clássicos, mas também romances passados na cidade. Em Setembro, a vitrine vai encher-se de títulos ligados às bicicletas. 

Rua Cavaleiro de Oliveira, 51 B (Arroios). Seg-Sex. 11.00-19.30, Sáb. 10.30-18.30.

+ Roteiro de livrarias independentes em Lisboa

+ As melhores livrarias em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade