A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Posh
Leticia AkemiPosh

A Posh reabriu com cocktails instagramáveis, comida e espectáculos drag

A discoteca da Rua de São Bento voltou a abrir portas com cocktails instagramáveis, comida e espectáculos drag. Contamos-lhe todas as novidades.

Por Clara Silva
Publicidade

À imagem do que aconteceu com outras discotecas que reabriram com mesas e comida, também a Posh, antiga Lontra, encerrada desde Março, está de volta.

Aberto desde Fevereiro de 2018, o projecto de Stéfan Materazzo, organizador das festas Together, pegou na antiga discoteca africana e transformou-a num dos poisos da noite gay alfacinha. No início, a aposta foi na electrónica. Mas foi quando se concentraram na música pop que viram enchentes na casa aos fins-de-semana, de tal forma que este ano organizaram a sua primeira festa no Porto. “Tínhamos já vários eventos marcados que tivemos de cancelar por causa da pandemia”, conta Stéfan.

Posh
DRPosh

Depois de uma interacção virtual com os clientes durante o confinamento, a Posh decidiu reabrir ao vivo e a cores com um novo conceito: “Café-concerto”, continua o proprietário. “Temos drinks personalizados, instagramáveis, uma pista com mesas e espectáculos com as nossas drags queens num conceito de cabaré-show, para fazer uma coisa diferente.”

Os espectáculos estão a cargo das residentes da casa – Naomi Beauty, Alejandro Beauty, Blue Velvete e Striperella –, com música ao vivo e algumas convidadas.

A casa criou um menu de comida com tacos, bruschettas, tapiocas, tábuas, hambúrgueres e sobremesas, mas o ex-líbris são os cocktails, como a Banheirinha Posh XL (15€), com vodka, tequila, rum ou gin, batido com sumo de lima, groselha e coberto de espuma branca – uma verdadeira banheira alcoólica. Também há uma Margarita Candy (10€), com tequila, triple sec, sumo de lima, soda e algodão, e o Alien (10€), com Malibu, licor de melão, polpa de abacaxi e gelo.

A aposta da Posh tem sido num público mais jovem (na casa dos 20) e muitos dos clientes habituais são estrangeiros. “Como o conceito mudou, agora temos um público um pouco mais velho, que gosta mais de jantar e de espectáculo.”

Outra novidade da discoteca é o terraço que irão abrir em breve, no topo do prédio. “Um rooftop para o público LGBTQ+”, adianta Stéfan. “Vamos abrir para conseguir ter um pouquinho mais de público.”

Posh, Rua de São Bento, 157, Lisboa. Sex-Dom 20.00-01.00. 10€ de consumo mínimo

+ Finalmente, reabriu o Finalmente

+ Este ano, o Oktoberfest festeja-se no Delirium Café

Últimas notícias

    Publicidade