Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Bruno Nogueira aposta tudo e leva stand-up à Altice Arena em 2020

Bruno Nogueira aposta tudo e leva stand-up à Altice Arena em 2020

Publicidade

O humorista diz-se “a estourar de alegria” por levar o espectáculo Depois do Medo à maior sala do país. O ambicioso regresso a Lisboa está marcado para 14 de Fevereiro.

Depois do Medo tem esgotado por todo o país. Dez anos depois, Bruno Nogueira voltou ao stand up e a resposta do público dificilmente poderia ter sido melhor. Nesta quarta-feira, o humorista anunciou um novo marco na história deste espectáculo: a 14 de Fevereiro de 2020, vai apresentá-lo na maior sala do país, a Altice Arena.

Na segunda-feira, Bruno Nogueira deu conta que iria revelar algo que lhe “mete muito medo”, ao mesmo tempo que o deixa “a estourar de alegria”. “Mas conto convosco”, escreveu no Facebook. Dois dias depois, limitou-se a divulgar o cartaz com a data e o local de encontro para o próximo ano. Os bilhetes custam entre 22€ e 35€ – e já estão à venda.

A solução encontrada pelo humorista para a grande procura por bilhetes para o seu espectáculo é ambiciosa, mas não é inteiramente um salto no escuro: Bruno Nogueira tem cinco datas esgotadas para Teatro Nacional D. Maria II, entre 9 e 13 de Outubro. Os bilhetes esfumaram-se em menos de 24 horas. Um feito que se repetiu em todos os 32 espectáculos realizados em 28 localidades.

Depois do Medo, no qual Bruno Nogueira se debruça sobre “questões que só incomodam pessoas que têm demasiado tempo livre”, está na estrada desde 29 de Novembro de 2018. A data anunciada para a Altice Arena não será a única novidade da digressão. “As restantes datas e locais da digressão serão anunciadas brevemente”, revela a promotora.

Nogueira está ainda a fazer Uma Nêspera no Cu, que está de volta ao Coliseu dos Recreios para duas novas datas; integra o elenco da nova peça encenada por Tiago Guedes, A matança ritual de Gorge Mastromas, que se estreia a 25 de Maio no D. Maria II; e continua a sua crónica diária na TSF, "Tubo de Ensaio", escrita em parceria com João Quadros.

+ Herman José: “É mais difícil ser consensual do que controverso”

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade