Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Cara ou coroa: The Crown regressa esta sexta-feira
Notícias / Filme

Cara ou coroa: The Crown regressa esta sexta-feira

the crown t2
©DESWILLIE

A segunda temporada de ‘The Crown’ chega à Netflix esta sexta-feira, com dez episódios de uma hora. Já espreitámos a corte real.

A monarquia britânica continua viva e de boa saúde, com a rainha Isabel II em plenas capacidades e 65 anos de reinado. O desafio de The Crown, a série da Netflix escrita por Peter Morgan, não é apenas contar a história tal e qual como ela nos é contada nas aulas ou mostrada em documentários. É pegar nos momentos mais icónicos da realeza, como também em pormenores, em pequenos eventos, e extravasá-los sem perder a coerência histórica. E se na primeira temporada há uma Isabel II (Claire Foy) à procura da sua posição na monarquia, na segunda, que se estreia esta sexta-feira, está mais segura do seu cargo e responsabilidades, há um novo foco no escrutínio do casamento real.

O início é em Setúbal – a localização com mais significado para nós, que ficamos na dúvida se o episódio terá sido realmente gravado na cidade da margem sul –, em 1957, depois de terminada uma série de visitas de estado de Filipe (Matt Smith), duque de Edimburgo, pelos países da Commonwealth. O reencontro com Isabel II é marcado pelos boatos das relações extra- -conjugais e é essa primeira conversa entre os dois que define toda a temporada. São dez episódios de uma hora que abrangem a história da monarquia de 1956 até 1963, desde a ocupação do Egipto pelas forças armadas britânicas à queda do terceiro primeiro ministro da rainha, Harold Macmillan, com a introdução de novas figuras, como os Kennedy. Momentos sempre pautados pelos problemas na relação entre Isabel II e Filipe, mas também pela vida boémia despreocupada da princesa Margaret (Vanessa Kirby), que foi proibida de se casar com um homem divorciado – e é impossível não assinalar o timing, numa altura em que o príncipe Harry acaba de anunciar o noivado com a actriz afro-americana Meghan Markle, uma mulher divorciada, e os níveis de popularidade da família real se mantêm altos.

Toda a temporada tem um foco especial na reacção – ou não-reacção – da rainha a determinados eventos, sejam actos oficiais em que tem de se manter imparcial ou na vida pessoal. Uma luta interior que Claire Foy, vencedora de um Globo de Ouro de melhor actriz numa série dramática em 2016, interpreta na perfeição. Esta será a última temporada protagonizada por Claire Foy. Sabe-se, desde o início da produção, que The Crown vai ter sete temporadas, desde o início do reinado de Isabel II até aos dias de hoje, e a próxima terá nova caras, já que Peter Morgan prefere mudar os actores a envelhecê-los. Olivia Colman substituirá Claire Foy nas próximas duas temporadas e uma terceira actriz protagonizará a monarca nas seguintes.

Netflix. Sex (estreia)

Últimas de séries:

+ Black Mirror já tem data de estreia: 29 de Dezembro

+ House of Cards vai ter uma última temporada só com Claire Underwood

+ Albano Jerónimo não é um viking mas vai brilhar em Vikings

Publicidade
Publicidade