A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Cocktails, tacos e burritos: bem-vindo ao El Cabrón, o novo mexicano de Lisboa

Por
Ines Garcia
Publicidade

O novo restaurante mexicano na cidade quer dinamizar o Largo de Santos com tacos e tequilla.

Não tenha medo de dizer em voz alta o nome deste restaurante mexicano de Lisboa: El Cabrón. Em bom português pode ser ofensivo mas em espanhol não é – é tudo uma questão de atitude. Afinal, quando Tiago Leitão, responsável deste espaço em Santos, disse o nome a Aaron, o chef mexicano que esteve à frente do Pistola y Corazón, este perguntou porque é que não era antes qualquer coisa como “los mais cabrones”.

O bar fica à entrada do restaurante
Fotografia: Arlindo Camacho

“Tinha esta ideia de fazer um restaurante-bar mexicano e de certa forma fugir ao conceito de Santos. Queremos trazer um público mais velho e vamos trabalhar com DJ sets e música ao vivo”, conta Tiago, dono também do C.O.W, ao lado, do bar Studio 44 e do Gunkan, um serviço de entrega de sushi ao domicílio. Os fortes da ementa são os tacos e os burritos, mas há também ceviches, tostadas (com a tortilha frita) ou um “levanta muertos”, uma sopa fria com polvo, camarão, caldo de marisco, cebola roxa e coentros que Aaron garante que no México se come ao pequeno-almoço ou depois de uma noitada, um bocadinho como o nosso caldo verde.

Flautas de milaneza
Fotografia: Arlindo Camacho

Há dez tipos de tacos diferentes, como o mole verde (três unidades, 7,50€), com frango, tomate verde, alface, curgete, jalapeños e coentros, o camarón (8,50€), com camarão, salsa verde, natas, couve roxa e queijo-creme – um elemento que embora não entre na categoria do típico, corta um bocadinho o picante e funciona bem –, o carnitas (7,50€), com porco, guacamole e cebola ou o de pescado y chipotle (7,50€), com peixe branco panado, maionese de chipotle e alface. No menu há também quatro burritos, um deles enorme e com nome à altura: el más cabrón y mamalon (14€), e uma salada césar (6,50€) cuja origem é mexicana.

A sopa fria "levanta muertos"
Fotografia: Arlindo Camacho

O bar fica à entrada e tem uma montra cheia de garrafas de tequillas e mezcais. Ao comando está Vasco, que antes estava no bar do Boa-Bao. “As margaritas estão na carta e vão ser um forte da casa mas não é só isso”, diz Tiago – e há de todos os sabores possíveis.

O cocktail tiki Benito Juarez
Fotografia: Arlindo Camacho

Mas a carta cresce com cocktails como o fumado Benito Juarez, com mezcal, pisco do Peru, sumo de goiaba, ananás, limão, sumo de pimento vermelho grelhado e ginger beer (7€) ou o mais frutado e fresco Maximiliano, com tequilla, puré de abacate, sumo de pepino e de lima, xarope de cardamomo e manjericão (6,50€).

Largo de Santos, 5 (Santos). 21 825 0457. Seg 12.00-15.00, Ter-Qui 12.00-00.00, Sex-Sáb 12.00-03.00, Dom 12.00-00.00.

+ Três sítios para comer guacamole

+ Sítios para comer comida brasileira, do pão de queijo à feijoada

Últimas notícias

    Publicidade