A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Está a nascer um pólo cultural entre o Chiado e o Príncipe Real

Escrito por
Hugo Torres
Publicidade

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa reabilitou dois palácios na Rua de São Pedro de Alcântara que terão uma programação integrada com o museu e a igreja de São Roque.

A reabilitação do Palácio de São Roque e do Palácio Condes de Tomar, onde esteve instalada até 2013 a Hemeroteca Municipal de Lisboa, vai transformar o Largo Trindade Coelho num pólo cultural. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) vai ali instalar a Casa Ásia – Colecção Francisco Capelo e a sede da Brotéria, que terão uma programação integrada com dois sumptuosos ex-líbris locais: o museu e a igreja de São Roque.

“O pólo cultural existia informalmente. Estes dois novos edifícios formalizam-no”, diz à Time Out o provedor da SCML. Edmundo Martinho junta-lhe um quinto edifício, o do Arquivo e Biblioteca da Santa Casa, no mesmo Largo, que deverá sofrer alterações para tornar o seu precioso acervo mais acessível. Essa é, aliás, a ideia central: abrir estes espaços à cidade. Algo que será ensaiado já no sábado, 13 de Outubro, com um dia dedicado às artes.

Entre as 9.30 e a meia-noite, o Pólo Cultural de São Roque oficializa-se – assim, em maiúsculas – com uma panóplia de exposições, teatro, performance, leituras, colóquios, workshops, jogos, concertos e DJ sets. Tudo gratuito. Poderá circular livremente, incluindo pelos dois palácios que, apesar de reabilitados, ainda não estão prontos (só em Abril de 2019). No largo, haverá “degustação de comida oriental”. “Street food”, atalha o provedor.

A colecção de Francisco Capelo – que conhecemos pelas peças de moda e de design que estão no MUDE, depois de terem passado pelo CCB – ganha aqui um novo espaço, este para 1200 obras trazidas do Oriente, datadas dos séculos III a.C. a XX. A SCML pagou três milhões de euros por um quarto desta colecção. O restante foi doado pelo coleccionador. Não será tudo exposto simultaneamente. “O Palácio de São Roque não foi pensado para albergar a Casa Ásia. Mas a generosidade de Francisco Capelo, uma figura tão importante do coleccionismo, obrigou-nos a adaptar o projecto”, explica Edmundo Martinho.

O Palácio Condes de Tomar, por sua vez, servirá de sede à Brotéria, instituição centenária da Companhia de Jesus, e à sua enorme biblioteca – vai muito além da teologia e da história dos jesuítas portugueses, abarcando as ciências humanas e acolhendo raridades. No último andar, haverá alojamento para jesuítas. A obra, que obrigou à demolição de parte do interior do palácio, foi criticada pelo Fórum Cidadania Lx, quando ainda se discutia o projecto na câmara, em 2015, por este ser “altamente lesivo para o edifício”.

Dia da Hospitalidade

13 de Outubro

09.30-19.00
Mural TON SUR TON, de Pedro Valdez Cardoso (Casa Ásia – Colecção Francisco Capelo)
Apresentação da Colecção Casa Ásia – Colecção Francisco Capelo
Exposição Paramentos religiosos/ Figuração ecuménica (Sacristia Igreja de São Roque, 09.30-12.30/ 15.00-17.30)

10.00-18.00
Exposição guarda, de Armanda Duarte (Museu de São Roque)

10.30-12.30
Colóquio O Arquivo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa – histórias visuais (Biblioteca da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa)

11.00-11.30
Deuses da Perfeição, Teatro Umano (Largo Trindade Coelho)

11.00-13.00
Workshop de construção de papagaios pela Associação Ar e Vento (Claustro do Museu de São Roque; às 17h convidam-se os participantes a lançar os papagaios construídos no Largo Trindade Coelho)

14.00-14.45
Contos do Oriente, por Ana Sofia Paiva (Claustro do Museu de São Roque)

15.00-18.00
Dentro do arquivo, Performance de Joana Craveiro (Arquivo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, 3 sessões contínuas – repete dia 14 entre as 17.00 e as 20.00)

16.00-16.20/ 16.30.16.50
Teatro de Sombras, com Beniko Tanako (Galeria de Exposições Temporárias, Museu de São Roque)

17.00-17.30
Concerto de Sitar, por Rui Martins (Casa Ásia – Colecção Francisco Capelo)
Lançamento papagaios Largo Trindade Coelho

18.00-19.00
Concerto Orquestra de Câmara Portuguesa, com direcção de Pedro Carneiro (Igreja de São Roque)

19.00– 20.00
Frei Bartolomeu de Las Casas, leitura por Sara Carinhas (Igreja de São Roque)
Montaigne, leitura por Matamba Joaquim (Igreja de São Roque)

22.00-00.00
DJ set com Rui Teixeira e Vítor Belanciano (Largo Trindade Coelho)

Todo o dia
Obra fluxograma (hospitalidade) 2018, de Rodrigo Oliveira (Fachada do edifício Brotéria)
Degustação de comida oriental (Largo Trindade Coelho)
Jogos de mesa (Largo Trindade Coelho)
Jogos de rua (Largo Trindade Coelho)

+ Drawing Room: a primeira edição da feira onde o desenho é rei

+ Lisbon Tattoo Rock Fest: tatuagens, concursos, música e um freak show na Altice Arena

Últimas notícias

    Publicidade