A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Estação de Arroios ainda vai demorar quase dois anos a abrir

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Desentendimentos com o anterior empreiteiro atrasaram a obra, mas esta quinta-feira o Metropolitano de Lisboa aprovou a adjudicação do concurso para a execução da empreitada.

Entre 9 e 13 de Setembro será celebrado um novo contrato da obra da Estação de Metro de Arroios, agora adjudicada ao concorrente “Domingos da Silva Teixeira S.A./ EFACEC Engenharia e Sistemas S.A./ DTE Instalações Especiais S.A./ CARI Construtores S.A”, por cerca de 6,6 milhões de euros (a que acrescerá o IVA). Terminada esta fase, o processo ainda terá de passar pelo Tribunal de Contas e após a consignação, que deverá ocorrer até ao final do ano, o prazo para a conclusão das obras será de mais 18 meses, informa o Metropolitano de Lisboa, numa nota enviada nesta quinta-feira às redacções.

Feitas as contas, a estação só deverá reabrir entre a Primavera e o Verão de 2021. No comunicado, a empresa recorda que inicialmente a conclusão da obra – iniciada em Julho de 2017 – estava marcada para o primeiro semestre de 2019. O Metro acrescenta que, “por motivos de incumprimentos contratuais do empreiteiro e tendo em conta, igualmente, o interesse público subjacente à execução dessa empreitada, o Metropolitano de Lisboa viu-se obrigado, em Janeiro do corrente ano, a rescindir o contrato respectivo, tendo o novo concurso que agora se vai adjudicar sido lançado no passado mês de Fevereiro”. 

A reabilitação da Estação de Arroios vai passar pela ampliação do cais de 70 para 105 metros, o que irá permitir receber composições de seis carruagens; pela reformulação dos átrios, reorganizando os espaços comerciais; e introdução de elevadores para pessoas com mobilidade reduzida.

+ Megaprojecto contíguo ao Monsanto avança após 15 anos na gaveta

Últimas notícias

    Publicidade