A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Circle
Inês Félix

Ginásios podem reabrir já na segunda, mas centros comerciais continuam fechados até 4 de Junho

Por
Ines Garcia
Publicidade

O primeiro-ministro António Costa divulgou esta sexta-feira, 29 de Maio, as próximas medidas da terceira fase do desconfinamento. Lisboa com medidas ligeiramente diferentes do resto do país.

Os ginásios de todo o país podem reabrir a partir de dia 1 de Junho, seguindo as normas impostas pela Direcção-Geral da Saúde e o teletrabalho deixa de ser obrigatório. Mas os centros comerciais da região de Lisboa, que iriam reabrir também já esta segunda-feira, terão de permanecer encerrados até pelo menos dia 4, anunciou esta sexta-feira ao final da tarde António Costa, no briefing aos jornalistas depois do Conselho de Ministros.

A mudança na decisão inicial deve-se ao aumento de casos do novo coronavírus na região de Lisboa. O primeiro-ministro diz ainda que esta decisão será reavaliada pelo governo no dia 4, depois de serem analisados os dados dos dias anteriores. 

Também as lojas do cidadão da região de Lisboa se mantêm encerradas até dia 4. As lojas com mais de 400 metros quadrados e as feiras, que foram retomadas no último fim-de-semana, podem ou não permanecer abertas – a decisão está do lado da Câmara Municipal de Lisboa.

Lisboa também fica para trás na nova regra dos ajuntamentos. Enquanto no resto do país se podem voltar a juntar 20 pessoas, na capital mantém-se o número máximo de dez pessoas. 

No que aos ginásios diz respeito, a abertura faz-se sem balneários em funcionamento e com distâncias de segurança entre os atletas.

Nesta terceira fase do desconfinamento, há mais uma grande novidade: o regresso da lotação total dos restaurantes, até agora obrigados a reduzi-la em 50%. Todos os espaços de restauração podem voltar à sua lotação normal desde que se mantenha um metro e meio de distanciamento entre mesas e que exista uma barreira fixa impermeável entre os clientes.

O regime de teletrabalho perde também a sua obrigatoriedade, e as únicas excepções são para imunodeprimidos, doentes crónicos, com deficiência (superior a 60%) ou pais com filhos em casa, que devem continuar a trabalhar dessa forma. No regresso aos locais de trabalho, deve ser privilegiado o “trabalho desfasado e com equipas espelho”.

Cinemas, teatros, salas de espectáculo e auditórios também podem reabrir a partir da próxima segunda-feira, 1 de Junho – Deixem o Pimba em Paz, de Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, vai estar num Campo Pequeno esgotado dois dias seguidos. Dino D’Santiago sobe ao palco no dia 6 e os bilhetes já estão à venda.

+ Dez mandamentos da nova "normalidade"

Últimas notícias

    Publicidade