A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Mr. Box Tea
Gabriell Vieira

Há mais uma loja de chá de bolhas, mas esta inclui bonecos

Fotografar antes, agitar e beber depois. Esta é a única regra no Mr. Box Tea, o novo espaço em Lisboa dedicado à bebida chinesa à base de chá, leite ou fruta.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Quando não há fila o enorme logo amarelo é suficiente para chamar a atenção de quem passa no agitado cruzamento entre a Avenida António Augusto de Aguiar e a Rua Marquês de Fronteira, em Lisboa. Trata-se do Mr. Box Tea, mais um sítio onde é possível beber os famosos chás de bolhas em todas as suas derivações. 

O negócio é de Fernando Ye, 22, Chen Zhiqiang, 21, e Ji Junhong, 22, que, depois de se conhecerem a jogar basquetebol, ficaram amigos e decidiram criar um projecto em conjunto. “Achámos que nesta zona faltava um [espaço de] bubble tea”, diz Fernando, português, filho de imigrantes chineses. 

O espaço, com uma esplanada com vista para a rua, tem o menu logo à entrada, para ajudar os mais indecisos, que encontram 43 opções na carta. Quando os clientes não conhecem o conceito do chá de bolhas – uma bebida com origem na China nos anos 1980 e feita à base de chá, leite ou concentrado de fruta –, os funcionários aconselham versões mais simples. 

Mr. Box Tea
Gabriell Vieira

No cardápio há chás, milkteas (bebidas que, como o nome sugere, misturam chá e leite), chás com fruta fresca, smoothies, refrigerantes, bebidas só com leite e bebidas especiais da casa. Há também bebidas que podem ser servidas quentes – quase todas as que incluem leite. Depois, a imaginação é o limite, explorando as múltiplas opções de toppings.

Há quem acrescente bobas, pequenas bolas “com uma camada exterior derivada de algas marinhas e em que o interior é o sabor da fruta escolhida”, explica Fernando. “Nem precisa de mastigar, basta partir com a língua e o sabor explode na boca”. As bolas de tapioca, que em inglês são designadas como black pearls, são também uma possibilidade, assim como outras menos comuns, como a adição de creme de queijo na parte superior do copo, para contrastar com as camadas inferiores, essas quase sempre doces. 

Mr. Box Tea
Gabriell VieiraO Dark Light (4.90€), uma das bebidas especiais da carta.

Por enquanto, os chás simples são os que têm mais saída, disponíveis em vários sabores: manga, maracujá, pêssego, líchia, morango, meloa e mirtilo (3,40€ os de 500ml e 3,90€ os 700ml). Nos especiais, o Mr. Mango Box (4,90€) e o Mr. Oreo Milk (4,50€/500ml, 4,90€/700ml) têm reunido as preferências.

Um detalhe que tem escapado a alguns é o facto de todas as bebidas, com excepção das servidas quentes, terem de ser agitadas. “Até colocámos um vídeo no Instagram [a explicar], porque as pessoas diziam que no início [a bebida] não tinha muito sabor e que no fim era muito doce. Porquê? Porque não misturavam”, conta Fernando. Agitar, sim, mas só depois de tirar as fotografias, claro. É que a estética é um ponto chave das bebidas no Mr. Box Tea: das múltiplas camadas coloridas a detalhes como pequenos corações vermelhos que impedem o líquido de sair do copo, ou o próprio recipiente no formato de boneco que chama a atenção.

A localização estratégica, junto à saída do metro de São Sebastião, faz deste espaço um óbvio ponto de recolha para quem só quer levar a bebida e seguir caminho. Mas os responsáveis querem ser mais do que um ponto de passagem. A loja, aparentemente pequena, tem uma cave onde é possível estar sem pressa. Fernando não esconde que o objectivo é replicar o “efeito Starbucks” (que existe curiosamente do outro lado da estrada, no piso térreo do El Corte Inglès), isto é, incentivar as pessoas a ficar por ali a trabalhar ao computador e ir consumindo. Aliás, foi a pensar nisso que no piso inferior, além de várias mesas, existe uma sala à porta fechada, com menos ruído, onde é possível levar o computador e trabalhar com mais sossego. 

Mr. Box Tea
Gabriell Vieira

A loja faz parte do franchise Mr. Box Tea que tem origem na China e já chegou a outros países do mundo como a Alemanha ou a Austrália. Em Portugal, Fernando Ye sonha com o próximo passo: levar o fenómeno do bubble tea também ao norte e ao sul do país.

Avenida António Augusto de Aguiar 140 B (São Sebastião) Seg-Dom 12.00-21.00

+ Os melhores sítios para beber chá de bolhas

+ O melhor das Avenidas Novas

Últimas notícias

    Publicidade