Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lebanese Corner: este libanês desmistifica a fast-food
Notícias / Comida

Lebanese Corner: este libanês desmistifica a fast-food

Lebanese Corner: este libanês desmistifica a fast-food
Duarte Drago

A fórmula é simples: os produtos são quase todos caseiros e o sabor diferente quer mesmo elevar a bandeira acima de qualquer estigma de fast food. No Lebanese Corner, no Rato, Mohamed traz um bocadinho da cozinha do país de origem à Lisboa multicultural e, com a ajuda da mulher, vai transformando cada ingrediente numa experiência.

Trabalhou numa empresa de import-export em Lisboa e apaixonou-se pela cidade. Os pais, em Londres, deixaram-no dividido quanto à morada de um espaço seu, mas a capital portuguesa acabou por ser a opção e, depois de muita negociação, o Lebanese Corner abriu portas no Largo do Rato. “A ideia que tive foi que Lisboa era muito limitada em termos de comida libanesa, havia dois ou três. Há muitos kebabs mas são muito diferentes daquilo que fazemos, no pão, nos molhos. E a minha mulher fez alguma pressão para abrir alguma coisa cá”, conta Mohamed.

 

Zaatar
Fotografia: Duarte Drago

 

 “Sabíamos que ia ser [um desafio], tivemos de introduzir a comida ao público português”. Era preciso explicar a diferença entre outros pratos de outros países que são, à partida, semelhantes a estes – portanto explicar-lhes pelo sabor, pelas texturas –, além de explicar cada ingrediente.

O menu não peca por exagero, vai directo ao assunto, evitando aqueles minutos de indecisão, e o espaço é uma ode ao minimalismo mas Mohamed diz-nos que ainda há pormenores a finalizar para que possam servir todos os pratos.

A shawarma – com salada fattoush, molho de alho, hummus e pão tradicional feito na casa – (9,50€) tem um molho, caseiro, consistente, que nos afasta imediatamente do conceito de comida rápida. Existe nas versões apenas de frango, vaca ou um mix dos dois, à unidade ou em menu com batatas e bebida (por mais dois euros).

 

Shoarma
Fotografia: Duarte Drago

 

O falafel (8,50€), esse, é a estrela da casa. Estaladiço por fora, suave por dentro, temperado no ponto, sempre com tahini. A salada que acompanha tanto o falafel como a shawarma leva uma série de temperos, pão frito, e termina com sumo de romã. No menu há ainda o shish tawouk, umas espetadas tipicamente libanesas (5€), servidas com hummus e salada.

Outros sabores a ter em conta são os das sandes libanesa com pão saj, muito fino, feito na hora numa chapa metálica com a mistura de especiarias za’atar (3€), queijo (3,50€) ou um mix (3,50€). Nos salgados há ainda o pastel fatayer (1,50€),  que pode ser recheado com carne ou espinafres e, para terminar, o doce de natas e mozzarella com pistáchio e xarope de açúcar (1,20€).

Largo do Rato, 3 (Rato). Seg-Dom 12.00-21.30

+ Restaurantes libaneses em Lisboa

+ Onde comer falafel em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments