A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Ljubomir Stanisic
Fotografia: Arlindo CamachoLjubomir venceu a primeira estrela para o 100 Maneiras

Ljubomir Stanisic: Pesadelo na Cozinha está "cada vez melhor"

Por
Claudia Lima Carvalho
Publicidade

Ljubomir Stanisic está de volta para mais uma dezena de episódios de Pesadelo na Cozinha. Trocámos uns emails com o chef.

Ele bem diz que não quer ser estrela de televisão, mas desde o sucesso imediato de Pesadelo na Cozinha, em 2017, que Ljubomir Stanisic não se livra desse título. Dois anos depois, o programa está de volta para uma terceira temporada – mesmo depois de o chef jugoslavo ter dito que estava cansado e que o queria mesmo era estar na cozinha. E razões não lhe faltam: o seu novo 100 Maneiras abriu em Março no Bairro Alto e é por lá que Ljubomir se encontra mais vezes.

A verdade é só uma: “Ljubo”, como é tratado pelos amigos, não consegue estar parado. E no caso de Pesadelo da Cozinha até já havia um contrato assinado para esta terceira temporada. “Tenho que fazer mais uma série de dez episódios. Embora não me apeteça fazer, não o faria, mas tenho de o fazer”, disse em Junho à Prova Oral de Fernando Alvim. Agora, à Time Out, via email, não se compromete com o futuro. Vai ser mesmo o último Pesadelo na Cozinha? “Não sei… como dizia o João Pinto, prognósticos só no fim do jogo”, responde, garantindo que o entusiasmo pelo programa não morreu. “Tanto eu como a equipa que me acompanha, nomeadamente o Manuel Amaro da Costa, o realizador, estamos mais experientes, vamos aprendendo com os nossos erros.”

Com o tempo, a forma como encara o desafio tem vindo a mudar, mas mesmo assim não tem dúvidas de que “o resultado é cada vez melhor”.

Os novos episódios arrancam em Lisboa, num restaurante no Campo Pequeno, o Apple House, uma das mais antigas hamburguerias de Lisboa. Falta de higiene, ausência de ingredientes frescos e desorganização no staff são os grandes desafios do chef, que já está bem habituado a isto.

O maior pesadelo para Ljubomir são na verdade as “pessoas que não ouvem, que não têm paixão pelo que fazem, que não sabem nem querem aprender”. “E quando tentamos ajudar e as pessoas não sabem receber essa ajuda, também é muito frustrante”, acrescenta ainda. Em três anos, houve muito disso, como se viu em alguns momentos de tensão entre o chef e alguns dos proprietários que, apesar de terem pedido ajuda, recusaram aceitar as críticas ao seu trabalho. Mas também há aqueles que mudaram e a esses o chef volta várias vezes. “Mantenho o contacto com alguns proprietários das edições passadas”, conta.

Mais uma vez, o chef vai viajar pelo país, mas a TVI não quer revelar tudo de uma vez, até para evitar as romarias aos restaurantes intervencionados. Porque o segredo ainda é a surpresa da transformação.

TVI. Dom 21.15 (estreia T3)

Ljubomir Stanisic está sem manias e com toda a paixão no novo restaurante

Últimas notícias

    Publicidade