Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lu.Ca: o novo teatro municipal, só para miúdos, abre para a semana com três dias de festa
Notícias / Arte

Lu.Ca: o novo teatro municipal, só para miúdos, abre para a semana com três dias de festa

 Teatro Luís de Camões
@Fernando Guerra Teatro Luís de Camões

Foi durante décadas a morada do histórico Belém Clube e acaba de ganhar uma nova vida. O Teatro Luís de Camões, na Calçada da Ajuda, chama-se agora LU.CA e é um espaço pensado em exclusivo para as crianças e o público jovem. A inauguração é já no dia 1 de Junho, mas a festa prolonga-se por todo o fim-de-semana. São os Dias da Inauguração, com vários espectáculos e actividades – tudo grátis.

Todo o programa foi desenhado e pensado pelo serviço educativo do Maria Matos, que passa agora a desenvolver aqui o seu trabalho, depois da reorganização dos teatros municipais levada a cabo pela autarquia.

O ponto de partida para os Dias da Inauguração são as Fábulas de Esopo, “de onde podemos retirar lições de inteligência, de justiça e de sagacidade”, lê-se no programa agora divulgado. “É um momento especial, e por isso vamos brindar com limonadas e bolo, e ficar a festejar até ao fim do dia.”

A festa arranca às 15.00 com um concerto da Orquestra Juvenil Metropolitana, “As Fábulas de Lá Fontaine”. Segue-se uma oficina de fotografia (às 16.00), ao mesmo tempo que se vão descobrir “Livros Espectaculares (Mesmo!)”. Poderá depois levar a canalha a descobrir a história deste teatro construído em 1737 para servir então como a Casa da Ópera do Rei D. João – se isto lhe parece um programa mais chato, desengane-se, afinal a visita ao teatro é feita com binóculos para que nada lhes escape.

Fernando Guerra

 

E como festa de crianças não é uma festa de crianças sem mascotes a animar, à entrada a pequenada vai ser recebida por três girafas – “elas não falam, mas gostam de fazer amigos”.

Esta programação repete-se ao longo dos três dias e é apenas uma amostra do que pode esperar ao longo de todo o ano. A partir de agora será sempre assim, uma programação regular dedicada à criação contemporânea com especial foco nas artes performativas, teatro, dança, performance, novo circo e ao seu encontro com outras formas de expressão artística como a música, o cinema, a literatura, o design, a fotografia, a ilustração e as artes plásticas.

+ Museus para crianças em Lisboa? São mais que as mães e bem divertidos

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments