A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Relento
Ricardo Lopes

Marisqueira Relento reabriu dez meses depois. “Está tudo igual”

Restabelecida a saúde de José Tomé, a histórica cervejaria de Algés reabriu esta quinta-feira com os "mesmos bifinhos e os mesmos preguinhos". Além do marisco, claro.

Escrito por
Joana Moreira
Publicidade

Dez meses depois, o Relento, emblemático restaurante de marisco na Baixa de Algés, voltou a abrir portas. "Tive a casa cheia, não me posso queixar", disse à Time Out, por telefone, José Tomé, sócio-gerente, depois de servidos os almoços desta quinta-feira, 6 de Outubro.

"É um restaurante com uma clientela muito fiel, estavam desejosos que reabrisse", conta Tomé, que garante que não houve nem alterações à carta nem ao espaço. "[Temos os] mesmos produtos, mesmo material, a clientela mantém-se. Está tudo igual, para manter os nossos clientes", remata. Além do marisco, estão de volta os "mesmos bifinhos e os mesmos preguinhos".

O Relento abriu em 1961 e tornou-se uma marisqueira de referência, não apenas pelo marisco, mas também pelos fritos e pelo conhecido “bife à Relento”. O restaurante estava fechado desde Dezembro por "questões de saúde" de José Tomé. À Time Out, o responsável garante agora "estar bem" e de volta à cervejaria. 

No total, o estabelecimento na Av. Combatentes da Grande Guerra empregava 17 pessoas, que neste período continuaram a receber os vencimentos, apesar de não estarem a exercer funções no espaço. Apenas um dos trabalhadores saiu entretanto para "outras aventuras".

+ Mariscadas em Lisboa: quem não marisca, não petisca

+ Antes Quintalão, agora Quinta do Bicho da Seda: Algés ganhou um novo espaço verde

Últimas notícias

    Publicidade