A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Meninos, para a mesa: a comidinha da mamã está agora na Estefânia

Por Catarina Moura
Publicidade

Não é verdade se se disser que as mães são todas iguais, mas por algum fenómeno mágico parecem aprender umas com as outras. Quem nunca ouviu frases como “come à vontade que há ali mais”, “se não comeres tudo não há sobremesa” ou “não quero ver nada no prato”? Raimundo, João e Rodrigo ouviram e não têm só saudades destas frases como também da comida que as acompanhava. Afinal, a comida da mãe é sempre a melhor, diz Raimundo Ferreira à mesa do Mãe — Cozinha com Amor, restaurante na Estefânia destes três amigos, que quer servir comida inspirada nas receitas de família.

mae - cozinha com amor
Sopa da pedra de bacalhau
Fotografia: Manuel Manso

Cada marcador de mesa de papel tem uma destas frases que nos remete logo para a infância. A partir da comida da mãe foi sempre a juntar ideias: falaram com amigos, recordaram a infância e andaram num périplo pela zona de Santarém, onde cresceram todos. O resultado é a reunião de um conjunto de receitas da família deles próprios e de amigos reunidas numa só carta. Há a sopa da pedra de bacalhau da avó de um amigo que refizeram juntando um ovo a baixa temperatura, um piso de coentros e rebentos de grão e feijão (8,50€); juntam-se as favas e farinheira da mãe de Raimundo (6,50€), polvo na brasa com legumes (14,25€) ou o frango com grão e salpicão (6,50€); ao domingo é dia de cozido, com chouriço de sangue e javali, morcela, bacon, farinheira, salpicão, batata doce, feijão verde e grão.  

mae - cozinha com amor
Pijama de doces conventuais
Fotografia: Manuel Manso

A cozinha ficou a cargo de João Saloio que dá umas quantas sugestões a cada dia numa ardósia na parede. Normalmente são pratos saídos da carta que tem ainda uma selecção de carnes feitas no josper com acompanhamentos à escolha como açorda de coentros, legumes salteados ou batatas fritas.

No capítulo das sobremesas é caso para aplicar outra frase típica de pais e avós: um dia não são dias. Há praticamente tudo quanto se faz de conventual em Santarém — o celeste, a relíquia, o queijinho do céu (3,50€ cada um) ou um pijaminha com todos (4€).

mae - cozinha com amor
Numa das paredes vão continuar a juntar-se retratos de mães
Fotografia: Manuel Manso

Este espaço que já foi uma hamburgueria cheia de madeiras por todo o lado está agora com um ar muito clean, depois de remodelado pelos três amigos e sócios. À entrada uma zona mais dedicada aos petiscos que incluem coisas como os peixinhos da horta (3€),o pica-pau ou a bruschetta de abacate e camarão da moda (5€). À esquerda um móvel antigo que remodelaram e onde dispuseram revistas da TeleCulinária ou livros sexistas de Laura Alves como A Mulher na Sala e na Cozinha. Para fazer-lhes companhia querem encher essa parede da casa de fotografias de mães de clientes, basta enviar-se o retrato.

Rua Dona Estefânia, 92B (Estefânia). 21 585 1792. Ter-Sáb 12.00-15.00/ 18.30-23.00; Dom 12.00-15.00.

+ Os melhores restaurantes no Saldanha para comer de manhã à noite

+ Os melhores restaurantes de cozinha tradicional em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade