A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Sála, joão sá
Manuel Manso

Menu de aniversário do Sála é um best of – e só tem um mês para o provar

João Sá abriu o restaurante de fine dining, na Rua dos Bacalhoeiros, em 2018. Até 3 de Novembro, há um menu especial com os pratos mais apreciados destes três anos.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Quando o Sála abriu portas em Outubro de 2018, na Rua dos Bacalhoeiros emanava a promessa de uma nova vida para quem vive na cidade – o Campo das Cebolas, ali ao lado, estava de cara lavada e a rua tornar-se-ia pedonal em breve. Três anos depois, e com uma pandemia pelo meio, houve expectativas que ficaram por cumprir, mas o Sála conseguiu manter-se fiel à visão de João Sá: um restaurante de comida boa onde não é preciso perceber o que se passa na cozinha para reconhecer a qualidade do que se come. 

“A comida não tem de ser assim tão intelectual. Tem de ser só boa. Não é importante saberes como é feito. É importante sentares-te a comer”, dizia ao chef à Time Out na altura em que dava a conhecer o restaurante. 

Já este ano, na data exacta em que se celebraram os três anos (3 de Outubro), João Sá reuniu amigos e jornalistas num encontro que teve tanto de festa como de conquista, especialmente após meses tão difíceis para a restauração. Serviu o menu retrospectiva (90€), que não é mais do que uma selecção dos pratos que marcaram a existência do restaurante. Quase uma viagem ao passado recente, sem deixar de olhar para o futuro. Está disponível apenas ao jantar e só até 3 de Novembro – o preço não inclui bebidas.

Sála, joão sá
©Manuel MansoSála

O menu, que se divide por nove momentos, arranca com um bao de porco preto alentejano, amêijoas, coentros e alho, seguindo-se dois clássicos da casa: a tarte à Bulhão Pato e o croissant de batata. A refeição continua com uma barriga de atum, seguida da gamba do Algarve e moqueca, além do salmonete e caril verde. Termina com o incontornável arroz de polvo, finalizado com ovas de polvo secas.

Para adoçar a boca, há dois momentos: um elogio ao Outono com uma sobremesa de chocolate e cogumelos, toffee de miso, cheesecake de cogumelos, gelado de boletus e gel de manjericão; e uma ode ao hábito tão português de se pedir um café e um pastel de nata com uma reinterpretação e desconstrução de João Sá. 

Ao contrário do menu retrospectiva, os restantes menus de três (41€ ou 62€ com vinhos) e cinco pratos (59€ ou 94€ com vinhos), estão disponíveis ao almoço e ao jantar.

+ Palácio de Seteais chama Joachim Koerper, do Eleven, para mudar o restaurante

+ Belcanto mantém-se entre os 50 melhores restaurantes do mundo

Últimas notícias

    Publicidade