A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
uma mão cheia de bandas
©Ingolf

Metro deixa de controlar entrada de passageiros

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Decisão evita o contacto com máquinas de venda de bilhética e com os pórticos de entrada. Medida está em vigor por tempo indeterminado.

À semelhança da Carris, o Metro de Lisboa deixou de controlar a entrada de passageiros através da validação de títulos. A medida entrou em vigor às 16.00 de terça-feira e deverá manter-se por tempo indeterminado, segundo o plano de contingência elaborado pela empresa. A Time Out contactou a linha de apoio ao cliente do Metro, que confirmou a acção.

As carruagens e estações da rede têm sido desinfectadas com um produto que actua durante um mês e será progressivamente aplicado ao longo de seis meses. As linhas verde e vermelha foram totalmente desinfectadas na segunda-feira, devendo as restantes linhas estarem limpas esta quarta-feira, afirmou no passado sábado o ministro do Ambiente, José Matos Fernandes, aos jornalistas.

A decisão de abrir as cancelas do metro vem, assim, facilitar a deslocação dos passageiros, não os obrigando à compra de bilhetes ou à validação do título na cancela de entrada. Desta forma, os trabalhadores do metropolitano evitarão o contacto desnecessário com passageiros.

Apesar destas medidas de contenção devido à pandemia da Covid-19, se usar os transportes públicos deverá fazê-lo responsavelmente, mantendo a distância dos outros passageiros e respeitando as normas de etiqueta respiratória. Utilize o metro apenas para deslocações essenciais.

+ Lisboa vai ter duas unidades de rastreio ao novo Coronavirus 

Últimas notícias

    Publicidade