A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
The Insólito
Gabriell Vieira

No Insólito, a vista acompanha com um cocktail e à mesa só chega um menu de degustação

O bar e restaurante que tem uma das melhores vistas da cidade está diferente. Do lado de fora só se bebe, enquanto no espaço de dentro há um menu de degustação a um preço bem tentador.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

À boleia da pandemia, o Insólito sofreu uma revolução e não foi apenas no espaço, mas também na cozinha, chefiada por David Vieira, vindo do Bairro Alto Hotel. A vista para a cidade continua imbatível e é nesse terraço transformado quase em sala de estar que agora se servem apenas bebidas (e uns pequenos snacks). Já na sala, que parece saída de Alice no País das Maravilhas, a escolha só pode ser um menu de degustação com seis pratos e um preço difícil de bater (45€). 

Insólito
miguelguedesramos.com

“Decidimos assumir que lá fora só há snacks e cocktails, enquanto cá dentro proporcionamos uma experiência diferente focada na comida”, diz à Time Out David Vieira, explicando que esta novidade serve também para marcar “uma diferenciação maior face ao Decadente”, o restaurante do piso térreo pelo qual o chef é também responsável. 

Desde que reabriram, no Outono, que distinguir os dois restaurantes tem sido uma prioridade. Não que as diferenças não se notassem, mas porque as experiências são realmente diferentes. Em baixo, o ambiente é tranquilo e familiar até; em cima, é boémio, perfeito para aquele copo de fim de dia que acaba por se estender noite dentro. Depois das reviravoltas impostas pela pandemia e com a renovação da qual David Vieira faz parte, a ideia era que no Insólito se servisse apenas finger food e que os jantares acontecessem no Decadente, mas o menu de degustação foi um passo que acabou por fazer sentido. “É uma experiência gastronómica acessível e democrática”, aponta o chef, para quem esta é também uma óptima forma de fazer pratos diferentes. 

Chef David Vieira
Gabriell VieiraO chef David Vieira

Respeitando a sazonalidade, a refeição arranca com uma cenoura em calda à Algarvia, seguindo-se umas ervilhas frescas e grelhadas com queijo fresco, e uma cavala, com favas frescas, dashi de espinafres e limão. O rissol de camarão picante é uma boa surpresa, terminando o jantar com um cachaço de porco alentejano, gamba rosa e as guarnições do cozido. A sobremesa é uma rabanada alimonada, com natas fumadas e laranja. “São sabores muito nossos. Isto também é Portugal, não é só peixe”, acrescenta ainda, destacando também a importância das especiarias neste menu. 

Quanto aos pratos dificilmente mudam todos, mas é provável que um ou outro possam mudar para responder sempre à época.

Rua de São Pedro de Alcântara 83 (Bairro Alto). 213 461 381. Bar: Ter-Sáb 18.00-01.00. Restaurante: Ter-Sáb 19.00-23.00

+ No 18.68 não há bombeiros, mas a carta de cocktails e petiscos pode pegar fogo

+ No Nómada Chiado, o menu de degustação é a melhor forma de conhecer o restaurante

Últimas notícias

    Publicidade