A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Restaurante AlterEgo, Mercado de Campo de Ourique
Gabriell Vieira

O Atalho tem um AlterEgo. É vegan e mora em Campo de Ourique

O novo restaurante abriu no início de Julho, no Mercado de Campo de Ourique, e no menu constam apenas ingredientes de origem vegetal.

Escrito por
Teresa David
Publicidade

Perto da hora do almoço, em dia de semana, os fregueses chegam, a miúdo, ao Mercado de Campo de Ourique, em Lisboa. Alguns vão pelos arranjos de flores, outros pelo peixe fresco, mas a maioria aventura-se na vasta oferta de petiscos. As atenções voltam-se para o novo habitante do mercado, que parece saltar à vista entre os demais. Chama-se AlterEgo, pertence ao grupo Atalho – especializado em carne –, e oferece street food. Há empanadas, chamuças, salsichas, hambúrgueres e tacos. Tudo feito com ingredientes vegan, incluindo molhos e acompanhamentos.  

As empanadas e as chamuças fazem parte do menu do AlterEgo
Gabriell Vieira

Quem não souber da sua origem vegetal, é capaz de nunca vir a descobrir. É que este novo conceito prima pela semelhança, tanto no aspecto exterior, como no sabor. E é intencional. “A ideia é dar a experiência de comer carne a uma pessoa que não quer, por diversas razões, comer carne”, explica um dos donos, Tarek Mabsout. Um dos detalhes, revela, é a utilização da beterraba “para se chegar a uma aproximação da cor do sangue”. 

Um dos hambúrgueres vegan do AlterEgo
Gabriell Vieira

O restaurante abriu no início de Julho, mas a ideia desenvolveu-se durante os períodos de quarentena que resultaram da pandemia. “Tivemos muito tempo para pensar”, brinca. O nome, AlterEgo, surge por oposição à marca de origem: “é o ‘outro eu’ do Atalho”. “O nome não seria esse se não fosse ao lado da nossa loja Atalho. De um lado temos o Atalho e do outro temos o AlterEgo e eu gosto muito dessa duplicidade que se cria entre as duas marcas”, admite. 

Um dos pratos do AlterEgo é o Philly No-Stake
Gabriell Vieira

À boa maneira da street food, a carta não inclui pratos acima dos dez euros. “Apesar de o produto em si custar muito mais do que a carne, tentámos apertar para conseguirmos ter preços que não metam medo às pessoas”, diz Tarek Mabsout, que destaca algumas opções do menu: as chamuças ou as empanadas vegan (€3,50 por duas unidades) para entrada e, depois, o BBQ burger no-meat, com tomate, cebola frita, alface, maionese e molho barbecue (€10), ou os Philly no-steak tacos (€9). O Philly no-steak, que está em versão de tacos, é um clássico do mundo da carne – o Philly steak. E acreditamos que conseguimos apresentar uma versão sem carne muito boa. Tem sido um dos artigos fortes da casa, revela.

Além destas sugestões, há outros tacos, hambúrgueres e salsichas no menu. Por enquanto, não há sobremesas, mas esperam-se acrescentos em breve.

Mercado de Campo de Ourique. Rua Coelho da Rocha, 104. Seg-Dom 12.00-22.00.

+ Restaurantes de praia: comer bem a desfrutar do sol, da areia e do mar

+ As melhores esplanadas em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade