A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Fundadores do Clã do Cão
©Clã do CãoOs fundadores do clã

O Clã do Cão leva o seu patudo de férias para o Alentejo

Há um hotel para cães no Alentejo, onde os patudos podem passar férias sem os tutores. Um conceito que foi ampliado para uma creche perto de Lisboa.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

Em Vila Nova da Baronia, no Alentejo, há uma quinta com três hectares onde os cães mimados podem passar umas férias de sonho num ambiente familiar. Vão sem os tutores, mas estão sempre muito bem acompanhados pelos “tios”, ou seja, pelos monitores e também por uma veterinária de serviço 24 horas por dia. Mas o Clã do Cão tem ainda uma creche em Lisboa para ajudar diariamente as famílias que preferem que o seu patudo esteja sempre ocupado e em boa companhia, mas mais perto de casa.

Além dos quatro fundadores serem confessos “tutores-galinha de cães super-mimados”, cada um deles tinha os ingredientes necessários para a receita perfeita: Luisa Fechner e Jessica Barbeito são veterinárias, Pedro Moleiro é treinador e Carlos Miguel gestor. Foi em 2017 que decidiram criar um conceito de estadia ideal para os seus próprios cães, ou seja, um espaço onde os patudos se sentissem em casa, “uma vez que passar da cama com almofada numa casa de família para uma box solitária não era uma opção aceitável para nenhum deles”, contam à Time Out. Os próprios fundadores também tomaram a opção de mudar de vida e andarem mais soltos e felizes, tal como todos os cães que acolhem. Luísa e Jessica sentiam-se cansadas do stress psicológico de trabalhar em clínicas veterinárias, Pedro estava exausto dos domicílios de treino canino por toda a cidade de Lisboa e Carlos só conseguia partilhar o ar livre com o seu melhor amigo duas vezes por semana.

O hotel, no centro do Alentejo, integra dois parques ao ar livre com 5000 metros quadrados, um para cães de grande porte e outro para cães até aos dez quilos. Durante o dia, todos têm direito a uma série de actividades que incluem caminhadas pela quinta, onde há bosques e prados e também uma piscina para cães. À noite dormem dentro de casa – onde também ficam os monitores – em camas de cão ou sofás, como preferirem. As entregas e recolhas podem ser feitas no próprio hotel, mas há transporte à disposição em carrinhas preparadas para o efeito, com isolamento interno, respiradouros, ar condicionado e transportadoras individuais. Há pontos de encontro definidos em Alfornelos, Monsanto e Almada, sempre entre as 19.00 e as 20.30.

Hotel para cães
©Clã do Cão

Mas como o conceito de hotel para estadias familiares começou a ter muita aceitação por tutores de cães mimados, a equipa decidiu ampliar a ideia e fundar uma creche canina, onde os animais também andam em grupo e fortalecem os seus laços sociais. Para um cão equilibrado e feliz, explicam que a solução ideal é “deixar o cão com os tios e tias do Clã do Cão num espaço em Lisboa, onde passam o dia a exercitar, em comunhão com a natureza, a aprender a viver em grupo, a explorar e a aprender regras de boa convivência, com muitos mimos à mistura”. A creche, localizada numa encosta entre Loures e Caneças, a poucos minutos de Lisboa, funciona num terreno bucólico com mais de 3000 metros quadrados vedados, onde existe uma zona coberta de 100 metros quadrados para quando o tempo não está bom para brincadeiras.

Mesmo estando mais perto de casa, o Clã do Cão também tem a postos quatro pontos de encontro, onde acontecem as entregas e recolhas em duas rotas:  Alfornelos e Tercena (08.00 e 18.30) e Monsanto e Quinta das Conchas (08.30 e entre as 18.30 e as 19.00). Se por alguma razão o tutor não conseguir cumprir com estes horários, pode optar pelo serviço Pet Táxi, por um custo extra. “A creche tem sido uma mais-valia enorme em tempos de pandemia, pois ao contrário do que inicialmente se pensou, teletrabalho não necessariamente rima com montes de tempo para o cão, antes pelo contrário”, explicam. Depressa começaram a aparecer os tutores exaustos de não conseguirem manter uma reunião de Zoom com profissionalismo, enquanto o cão sub-exercitado e sub-estimulado passa no fundo, com uma pantufa na boca ou a montar as almofadas do sofá.”

O Clã do Cão também tem um serviço de dog walking, mas há regras de admissão, tanto na creche como no hotel. Todos os cães têm de ter microchip e estar vacinados, desparasitados e castrados quando maiores que 12 meses. O dress code obrigatório só exige coleira e a admissão é feita após uma avaliação gratuita, já que os cães admitidos deverão ser sociáveis. Saiba mais pormenores no site oficial do Clã do Cão.

+ Hotéis para animais em Lisboa: onde deixar o seu melhor amigo

+ Tire a trela ao cão e deixe-o brincar nestes parques caninos em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade