A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Mercado da Praça da Figueira
Fotografia: Francisco Romão PereiraMercado da Praça da Figueira

O Mercado da Praça da Figueira encerra portas a 20 de Agosto

O último mercado de bairro da Baixa de Lisboa, inaugurado em 2013, vai fechar. Ainda não há certezas sobre o futuro deste espaço.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

No início do mês de Julho, a página oficial de Facebook do Mercado da Figueira dava a notícia: “Estimados Clientes, vamos encerrar o espaço actual dia 20 de Agosto e iremos abrir dia 22 de Agosto, na porta ao lado, na Praça da Figueira nº12 B”. Uma porta onde hoje se encontra um papel a informar que o talho do Mercado da Figueira abre brevemente, a 22 de Agosto. Ou seja, apenas o talho do mercado vai ser transferido para a morada vizinha, onde antes funcionou o Eight The Health Lounge, um espaço de restauração vegan.

O Mercado da Figueira é explorado pela Varn Carnes S.A., uma empresa do Grupo Vítor e Vítor, especializado na comercialização e distribuição de carnes, que tem vários espaços em Lisboa. Além do Mercado da Praça da Figueira, explora, por exemplo, o Mercado da Morais Soares, e alguns talhos espalhados pela cidade.

O edifício já está todo entaipado, o que denuncia as obras em curso por parte da Investop Gestão de Imóveis S.A., o titular do alvará de licenciamento, emitido pela Câmara Municipal de Lisboa em Fevereiro de 2019. O aviso que se encontra nos taipais que tapam a fachada revela que o edifício terá como destino o turismo, sem adiantar mais informação. O projecto está a cargo do arquitecto Luís Maria Belo Rebelo de Andrade, fundador do atelier Rebelo de Andrade que no seu portfólio alfacinha tem projectos como a reabilitação da Casa dos 24  Igreja de São José dos Carpinteiros ou o Museu de São Roque. O prazo previsto para a conclusão das obras é 20 de Agosto de 2024.

Segundo apurou o Diário de Notícias, o actual proprietário não estará interessado em renovar o contrato com a Varn, pelo menos segundo o testemunho de um funcionário da empresa de carnes que não quis ser identificado. Mas, por outro lado, o Grupo Seaside, em resposta ao DN, garante que o espaço onde funciona o actual Mercado da Figueira será mantido para área de supermercado incluído num espaço de restauração. Resposta semelhante receberam da Varn, cuja gerência adianta que assim que as obras terminarem, o mercado vai abrir novamente, por acordo entre o senhorio e o inquilino. A Investop pertence ao grupo Seaside e tem como CEO Acácio Teixeira, também proprietário da cadeia de hotéis My Story, que já tem uma unidade hoteleira nesta praça.

O Mercado da Praça da Figueira como hoje o conhecemos foi inaugurado em 2013 pela Varn, em memória do grande mercado em ferro erguido no centro desta praça em 1885 e demolido em 1949.

+ Nesta exposição, cabe um século de design gráfico em Portugal

+ O Pátio das Antigas: O outro hotel de luxo dos Restauradores

Últimas notícias

    Publicidade