A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

O Muito BEY agora também serve pequenos-almoços libaneses

Por
Ines Garcia
Publicidade

O restaurante libanês do Cais do Sodré está agora aberto todo o dia, sem interrupções. Logo pela fresca, a partir das 08.30, serve os pratos mais típicos dos pequenos-almoços do Líbano.

Quando era pequeno, Ezzat Ellaz ouviu dizer muitas vezes que comer za’atar logo pela manhã o iria tornar mais inteligente e que seria mais fácil assim concentrar-se. Este costume libanês, que o dono e criador do conceito do restaurante Muito BEY ainda mantém na sua rotina diária, está agora à mão de semear no Cais do Sodré, onde ao fim de dois anos começam a servir pequenos-almoços com tudo o que o Líbano tem de mais típico – esqueça totalmente o pão com manteiga, as panquecas mas nem por isso os ovos.

“Ajudámos a lançar esta tendência da comida libanesa em Lisboa em 2016. Mas ainda temos muitos sabores por explorar e quisemos apresentar algo novo”, explica Ellaz, num pequeno-almoço para imprensa. Em Julho, o restaurante recebeu o primeiro upgrade no menu, com pratos novos com a consultoria do chef libanês Joseph Youssef, agora a tempo inteiro como chef do restaurante e pronto para fazer mudanças e apresentações mais regulares. Esta é a primeira.

Sabaho
Fotografia: Manuel Manso

O menu de pequenos-almoços está disponível das 08.30 às 11.30 e é uma lista muito completa (com glossário à altura para quem ainda tem dúvidas sobre o que é o za’atar, o labné ou o hummus). Comece por aprender a dizer bom dia em libanês: sabah el kher. Depois explore a lista, começando pelos pratos salgados, que incluem sempre um pão achatado caseiro. Há o mais simples sabaho, com duas tacinhas, uma com a mistura de za’atar e azeite acompanhada por outra com azeitonas e vegetais da época (6€), ao ahlen, com labné, um iogurte cremoso coado, com azeite (7€) ou o jebné bayda, um queijo libanês (7€).

Foul, com puré de fava misturado com azeite, alho e cominhos
Fotografia: Manuel Manso

Nesta vertente salgada há também o prato kabiss, com beringelas recheadas com nozes, pimento vermelho e alho ou o beid&jebné, uma espécie de omelete com o queijo libanês akawi, tomate assado, pão crocante e sumac (8,50€). Aqui há ainda dois pratos mais pesados, que assustam até alguns libaneses, mas que é alimento para o resto do dia – falamos do foul, com puré de fava misturado com azeite, alho e cominhos (7,50€) e do balila, uma taça de grão de bico cozido com a mesma mistura de azeite, alho e cominhos (7,50€), com a particularidade de que o grão de bico usado aqui é português e orgânico, comprado na Casa a Granel, em Campo de Ourique.

Na categoria dos doces há o knefé, uma torta de queijo em massa de semolina servida com xarope de açúcar, pistácio e água de rosas em pão caseiro (9€), o mamounié, um pudim quente de semolina e leite com requeijão e xarope de açúcar (7€) ou uma terceira opção, o sahlab, que é um pudim à base de leite servido com kaak, um biscoito (6,50€).

Na padaria há os pães manuché com za’atar (6,50€), com requeijão, cebola e salsa dentro de um pão caseiro quente (7€) ou o lahmé bi ajin, uma massa folhada coberta com carne temperada com uma mistura de especiarias caseiras (7,50€).

O queijo libanês akawi, um queijo branco salgado
Fotografia: Manuel Manso

Se estiver com dificuldades em escolher só uma opção, à carta, opte pelo menu Bom dia, com três mini pratos à escolha desta lista, um café e um sumo de laranja natural (12€).

Mas será que os portugueses têm estômago para comer este tipo de comida logo pela manhã? “Estamos a fazer um teste. Isto é um processo de aprendizagem. Há dois anos as pessoas também não estavam habituadas a comer este tipo de comidas ao almoço”, salienta Ezzat Ellaz.

Ao leque de novidades do Muito BEY, que está prestes a apresentar uma carta nova em Janeiro, juntam-se as encomendas de peru recheado para o Natal. Mas não é um peru recheado qualquer: é um peru tradicional libanês, “entre o europeu e o oriental”, diz Ezzat, recheado com arroz, nozes, bacon e uma série de especiarias. Vem totalmente preparado e é só pôr no forno para aquecer um bocadinho antes de o servir (tem entre cinco e seis quilos e tem o preço fixo de 60€).

Rua da Moeda, 8 (Cais do Sodré). 21 158 0788. Seg-Dom 08.30-00.00.

Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

+ Restaurantes libaneses em Lisboa que tem de conhecer

Últimas notícias

    Publicidade