A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Ofício
Manuel Manso

O Ofício mudou: agora é um Tasco Atípico com novo chef, carta e decoração

Restaurante no Chiado reabriu com uma nova abordagem a petiscos e pratos portugueses.

Escrito por
Inês Garcia
Publicidade

Do antigo, manteve só o nome. Ou parte dele. Agora o Ofício, uma marca que nasceu em 2018 no Chiado a privilegiar as carnes, é um Tasco Atípico, com petiscos e pratos portugueses reinventados.

A leveza na decoração nota-se logo à entrada. As cortinas de veludo que separavam a zona de bar e de refeição deixaram de existir e a paleta de cores garante a luminosidade no projecto de interiores do Spacegram Studio. Quiseram levar esta mesma leveza para o menu, criado do zero por Hugo Candeias, chef criativo de todo o grupo Paradigma (que inclui espaços como o The Art Gate, irmão e vizinho de cima do Ofício, ou o mais recente espaço vegan Plants & Co), e posto em prática com o chef Rodolfo Lavrador, que passou pelas cozinhas do Mãos, em Londres, ou pelo Bairro Alto Hotel.

Ofício
Manuel MansoRecheio de santola

Há opções para picar, frios e quentes, tudo feito com produtos portugueses e com uma base tradicional, mas com junção de algumas técnicas espanholas, fruto do trabalho de Hugo Candeias em Barcelona, onde foi chef principal do mexicano Hoja Santa, de Albert Adriá. Essa influência nota-se, por exemplo, na técnica pil pil que usa para o prato quente de cachaço de bacalhau com molhos de grão e de cebola branca (10,50€) ou no arroz de forno à antiga com carnes do fumeiro (18€), uma mistura de uma leitura que o chef fez de uma receita de Maria de Lourdes Modesto e a forma como as avós espanholas preparam a paella. 

Torresmos crocantes para cortar à mão sem medos (5€), moelas atípicas portuguesas (8,50€) ou sandes de aba estufada em brioche são algumas das opções para picar.  Nas opções frias encontra ostras ao natural ou com molhos variados (a partir de 2,50€), recheio de santola do Algarve (17,50€) ou mexilhões da costa em escabeche (8,50€). Há ainda um taco vegetal de mar, com espadarte, amêndoa e maionese de chipotle (7,50€) ou um tártaro de novilho com tutano que chega à mesa acompanhado por brioche da padaria Isco (10€). Quentes, além do bacalhau e do arroz de enchidos, há uma raia no fogo que chega no osso, pronta para raspar e envolver no molho de ervas e manteiga noisette (13€) ou umas tiras de entrecosto com molho barbecue (15€). 

Ofício
Manuel MansoMoelas

Clientes mais atentos reconhecerão alguns destes pratos de outras núpcias – culpa do desafio que o TAG e o Ofício fizeram em conjunto durante a segunda quarentena, o “Quarantine Challenge”, no qual eram os clientes a decidir o menu para a semana seguinte, com propostas dos dois espaços. “Foi um período criativo que serviu de inovação para o Ofício. Ajudou-nos a descobrir coisas que demoraríamos muito mais tempo. Estávamos abertos para entregas três dias por semana, portanto nos outros três dias tínhamos tempo para pensar. Descobrimos coisas muito interessantes, como o prato das moelas ou o taco de espadarte, que antes fazíamos com atum e muxama”, conta Hugo.

Nas sobremesas há tarte de amêndoa à fatia (4€), uma receita da avó de Micael Duarte, o número dois de Hugo Candeias no TAG, panacota de arroz tostado com molho de arroz doce (5€), chocolate e chantilly de coco (5,50€) ou a tarte de queijo basca, também popularizada durante o período de quarentena, e aqui vendida inteira (25€), perfeita para dividir com a mesa toda – em breve pronta para levar para casa, ou não estivesse já em marcha uma parte de mercearia.

Ofício
Manuel Mansotarte basca

Além de tudo isto, haverá sempre sugestões do dia ou sazonais – até ao final de Junho serve-se uma sardinha em broa de milho do Isco e, enquanto o tempo estiver bom e a terra trouxer bons produtos, há um prato com tomate, vinagreta de alface e flor de curgete – e uma carta de vinhos com muitas referências naturais e biodinâmicas.

Hugo Candeias já tem até grandes planos para 2022, com muita interacção na sala. “Quero fazer aqui um Ofício sem limites. Não é um fine dining embora esta comida, se fosse apresentada de outra maneira, desse para ser. Queremos que seja uma coisa descontraída mas que gustativamente seja muito interessante.” 

Rua Nova da Trindade, 11 (Chiado). 91 045 6440. Ter-Sáb 12.30-22.00.

+ Restaurantes de petiscos em Lisboa

+ Os melhores novos restaurantes em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade