A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

O Tapa Bucho abriu um gastrobar no Bairro Alto

Por
Ines Garcia
Publicidade

A pequenina tasca de petiscos portugueses e espanhóis Tapa Bucho tem 20 lugares e está sempre cheia, portanto Frederico Brás e Vasco Costa, sócios, resolveram abrir um novo espaço, também no Bairro Alto, mas muito maior, com 99 lugares, e aberto todo o dia.

O ponto forte continuam a ser os petiscos mas não daqueles para picar e seguir viagem. Este gastrobar assenta na ideia de beber um copo, comer qualquer coisa depois e ir ficando – a carta de bebidas é, aliás, bem maior que a de comida, com muitas referências de vinho e alguns cocktails. “Não há nenhum prato igual ao outro Tapa Bucho [que abre diariamente às 19.00, na Rua dos Mouros], não se justificava usar o mesmo conceito e a mesma ementa num restaurante tão perto, estamos a dois minutos a pé. Mas há alguns pratos com os mesmos sabores, que se mantém entre o português e o espanhol”, explica Frederico.

Nuggets de pato com mostarda
Fotografia: Manuel Manso

Há nuggets de pato com mostarda (7,50€), que apesar de pertencerem à categoria de finger food aqui têm uma apresentação cuidada, há bacalhau com pil-pil de berbigão, azeite de coentros e pão de massa azeda (9,50€), uma barriga de porco cozinhada a baixa temperatura durante 62 horas (10€), um prato que é “frio e quente, doce e ácido”, com robalo e camarão num “quase ceviche” servido com creme de peixe e alface chicória (11€) ou o prato vegetariano com couve-coração caramelizada com creme de queijo da Ilha (8€).

Robalo e camarão servido com creme de peixe e alface chicória
Fotografia: Manuel Manso

Na lista de petiscos há espaço ainda para as batatas bravas com aioli (4€), chips de mandioca (3,5€), pimentos padrón (6€) ou ovos rotos com cebolada, batata e presunto (8€). As sobremesas seguem a mesma linha ibérica, com churros com sabayon de chocolate, espuma de avelã e flor de sal (5€), crema catalana (4€) ou tarte de limão merengada com biscoito salgado (4,50€).

Churros

O próprio espaço pede para ficar. No piso térreo há 50 lugares, a cozinha e um bar, no de cima há outro bar, mais lugares interiores, uma esplanada e um logradouro com ervas aromáticas nas paredes, pensado também como espaço para os fumadores.

O segundo piso tem uma esplanada com 20 lugares
Fotografia: Manuel Manso

“Queremos fugir das armadilhas do Bairro Alto e chamar pessoas. A nível de preços, este Tapa Bucho é um bocadinho mais caro mas não nos metemos com preços elitistas, não há cervejas a 2,50€, aqui é 1,60€”, reforça Frederico.

Apesar de estar aberto durante todo o dia, o novo Tapa Bucho, ainda no chamado soft opening e a fazer afinações finais na carta, não vai ter a carta toda disponível a toda a hora – tábuas de queijos e enchidos é que nunca vão faltar.

Rua do Diário de Notícias, 122 (Bairro Alto). Seg-Dom 12.00-00.00.

Os melhores restaurantes no Bairro Alto

+ 15 restaurantes para jantar e beber um copo sem sair de lá

Últimas notícias

    Publicidade