A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Feira Popular projecto
©DRSimulação da futura Feira Popular

Parque verde onde nascerá a Feira Popular fica concluído antes do Verão

O concurso para a concepção da nova Feira Popular de Lisboa ainda não tem data definida, mas o parque verde onde irá funcionar, em Carnide, abre antes do Verão.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Fernando Medina revelou esta terça-feira, 9 de Março, a chegada, ainda este ano, de um novo parque verde à cidade, com 20 hectares e localizado em Carnide. O mesmo onde, num futuro ainda não anunciado, funcionará o recinto da nova Feira Popular de Lisboa.

O anúncio aconteceu numa conferência de imprensa onde o presidente da CML reagiu à decisão do Tribunal Central Administrativo Sul que deu razão à Câmara Municipal de Lisboa (CML) ao anular a sentença que obrigava a autarquia a indemnizar a BragaParques. Um contencioso legal que envolveu a permuta dos terrenos do Parque Mayer, efectuada pela autarquia há quase 20 anos, e que agora parece ter chegado ao fim.

Fernando Medina avançou que as obras do novo parque verde ficam “certamente” concluídas este mandato, sendo que a sua expectativa aponta para que aconteça ainda antes da chegada do Verão. Mas ainda falta lançar o concurso para a concessão, o que poderá acontecer durante este mandato do actual executivo.

"Creio que todos percebem que no meio de uma pandemia não é fácil encontrarmos quem se disponha a investir muitas dezenas de milhões para construir”, explicou Medina. “Devemos lançar um concurso de concessão no momento em que houver interessados disponíveis para fazer essa operação. Neste momento, toda a área dos parques de diversão está a ser fortemente atingida em todo o mundo. Os parques estão encerrados e as empresas estão sob uma grande pressão e por isso estamos a avaliar qual é o melhor momento para podermos criar uma nova oportunidade de investimento”, adiantou, sublinhando que o carderno de encargos do projecto já está pronto.

Criada em 1943, a Feira Popular funcionou primeiro em Palhavã e depois em Entrecampos, sendo que em 2003 os lisboetas – e todos os que visitavam a cidade – ficaram sem este parque de diversões.

+ Os melhores parques e jardins em Lisboa

+ Lisboa vai ter uma mini-floresta com hotéis para insectos

Últimas notícias

    Publicidade