A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
the square meter
Fotografia: Duarte DragoThe Square Meter

Por cinco mil euros, este metro quadrado é seu

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Está à venda um belo pedaço de metro quadrado na zona dos Anjos. Falámos com Sílvio Teixeira, mediador, proprietário e artista.

“Vende-se 1 metro quadrado na Rua Damasceno Monteiro 116, Lisboa – por 5000€. Acabado de construir, em betão armado, situado num bairro em franca valorização, garante uma rentabilização de 5 a 7% ao ano”. É este o anúncio que já esteve nas plataformas Casa Sapo e Imovirtual, antes de ser banido por ter sido considerado fraudulento. Agora vive nos panfletos que Sílvio Teixeira, designer de formação e artista multimédia, criou para divulgar o seu precioso metro quadrado, enquanto veste o papel de proprietário e simpático mediador imobiliário. Mas também o de autor, já que esta é uma peça escultórica que encontra no novo espaço AHTAKI. Chama-se The Square Meter e está mesmo à venda.

É, no entanto, uma peça de intervenção (que replica o chão do espaço, ganhando os valores de mercado), de crítica à especulação imobiliária. Mas vamos alinhar na ironia. “Como artista também quero usufruir da inflacção”, diz Sílvio, que dificilmente descose o personagem. Está de fato e gravata, a farda adequada para um mediador que se leva e quer ser levado a sério. Por investidores endinheirados e também pelos trabalhadores comuns que desesperam por uma habitação digna.

the square meter
Sílvio Teixeira
Fotografia: Duarte Drago

Sílvio não entende a exclusão do anúncio nas plataformas imobiliárias. “Fraudulento? Isto está em linha com o mercado e é discutível se é fraude”, nota, indignado. Este informado profissional explica que a média do metro quadrado em Lisboa anda à volta dos 2960€, mas, como nos explicou, estamos perante uma construção em betão armado de Janeiro de 2020, num bairro bem localizado. “Nestas condições é perfeitamente normal.” Há cartazes em português, inglês e mandarim (e valores convertidos em dólares e yuan), e esta quinta-feira há Open House entre as 19.00 e as 21.00. Conte com cigarrilhas, champanhe e uma “discussão implícita” sobre o tema do acesso à habitação, explica o Sílvio artista. O Sílvio mediador diz: “Vou tentar provar que isto custa 5000€”. E promete envelopes fechados para propostas. O showroom (e não exposição) fica até 26 de Março (Seg-Sex 11.00-18.00).

+ Livro de Alex Couto dá tau tau na Nova Lisboa

+ O que vai ser de ti, Marvila?

Últimas notícias

    Publicidade