A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Sangiovese: refeições à italiana e 180 vinhos em São Sebastião

Por Catarina Moura
Publicidade

A casta italiana deu o nome à casa e olhando para uma espécie de cristaleira no meio da sala percebe-se porquê. Lá dentro estão os vinhos mais nobres que se podem beber na casa e vêem-se rótulos de Barca Velha ou Solaia ao todo são mais de 180 referências de vinhos no novo restaurante de comida italiana em São Sebastião.

Sangiovese foi uma das primeiras castas que os romanos plantaram em Portugal e assim deu nome a este restaurante que se organiza à volta de um balcão de bar. Aqui vai servir-se em breve o típico aperitivo antes da hora do jantar, com copos de vinho ou os cocktails clássicos. Também há umas quantas receitas da casa que podem sair com uma tábua com produtos regionais italianos como pancetta, botarga – as ovas do atum curadas –, coppa ou pecorino, mesmo antes de se passar às mesas que se distribuem por uma segunda sala.

sangiovese
Carpaccio de corvina
Fotografia: Arlindo Camacho

Depois de folhear a carta é fácil sair daqui com uma barrigada à italiana: primeiro pede-se um antipasti, isto é, uma entrada que pode ser um tártaro de atum com gema curada (12€), um carpaccio de corvina (9€), uma burrata (12€) ou uma selecção de enchidos; a seguir, pede-se um primeiro prato de massa fresca feita na casa – há raviolis de massa com espinafres, recheados com bacalhau (12€) ou o tagliolini com sapateira desfiada e um molho simples, apenas com alguma manteiga, limão e tomates cherry (18€); arranja-se espaço para um secondi, um segundo prato de bochechas de porco com polenta (15€), de bacalhau à livornesa, com molho de tomate e polenta (16€) ou de espadarte à palermitana, o peixe panado em pão perfumado e acompanhado de beringela salteada (18€).

tagliolini de sapateira
Fotografia: Arlindo Camacho

Não tendo um intervalo de almoço de três horas, um prato de pasta fresca vai resolver bem o assunto. Tal como uma das pizzas, feitas com massa mãe de levedura de, pelo menos, 48 horas, num forno com bom tamanho e que está logo à entrada. A semi-esfera de cinzento-betão veio de Nápoles e foi pensada para o Sangiovese, conta o chef e dono do espaço que não quer revelar o seu nome. Diz que, para já, o suspense é bom para o negócio.

Rua Doutor António Cândido, 14 (São Sebastião). 91 521 9621. Ter-Dom 12.00-15.00, 19.30-23.00

+ Os melhores restaurantes italianos em Lisboa

+ Os melhores restaurantes nas Avenidas Novas

Últimas notícias

    Publicidade