A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Madalena Palmeirim
Madalena Palmeirim/ Facebook

SiAcalme, um festival online com música portuguesa e conversas transatlânticas

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

Música, yoga, tarot e até conversas transatlânticas no Instagram. É esta a promessa da segunda edição do festival SiAcalme, promovido pela carioca Emilly Krüger em parceria com a produtora portuguesa Mariana Bessa.

O festival SiAcalme nasceu para combater o isolamento social, mas sobretudo para apoiar artistas independentes e outros profissionais que perderam os seus espaços de trabalho por causa da actual situação de pandemia. Além do lançamento de uma campanha de financiamento online, a primeira edição, em Março, contou com 39 horas de programação. Agora, a carioca Emilly Krüger anuncia uma segunda edição, desta vez em parceria com a portuguesa Mariana Bessa, para dar voz a portugueses e brasileiros em conversas transatlânticas. Entre 24 e 26 de Abril, a programação online promete mais concertos, aulas de yoga, workshops de comida vegetariana e muitas outras propostas para toda a família.

Festival SiAcalme
Festival SiAcalme

“A Conexão Brasil x Portugal alarga a sua participação no SiAcalme (@festivalsiacalme) e junta à música três conversas entre Portugal e o Brasil sobre Liberdade, Auto-Cuidado, Prazer e Criatividade em tempo de confinamento', com as portuguesas Carmo Gê Pereira, Edite Amorim e Joana Duarte e os brasileiros Miguel Nisembaum (@mapadetalentos) e Ellen Vieira (@bruxariadistro)”, lê-se em comunicado da iniciativa, que anuncia ainda a realização de espectáculos intimistas.

O primeiro concerto é de Zoe Dorey (@zoedorey). A carioca residente em Lisboa actua já esta sexta-feira, 24 de Abril, às 21.30, com a sua diária Quarentena do Amor. Segue-se Manuel Linhares (@linhares_manel), que nos dá a conhecer ao piano as suas Isolation Songs, no sábado, 25, às 22.00. No mesmo dia, às 23.30, é a vez de Madalena Palmeirim (@madalenapalmeirim), que irá apresentar, na companhia de um ukelele e de um cavaquinho, alguns temas do álbum Right as Rain (2019) – a que a Time Out avaliou com quatro estrelas –, um novo tema e várias versões de músicas de outros cantores.

Antes dos concertos de sábado, a primeira conversa transatlântica terá lugar às 16.00, com Edite Amorim e Miguel Nisembam. O tema é  “Liberdade em tempo de confinamento – Uma abordagem da Psicologia Positiva”.

No domingo, 26 de Abril, há mais duas conversas. A primeira do dia, às 17.00, conta com Joana Duarte, a fundadora do projecto Kitchenette, uma montra para novas marcas de comida e a fachada de uma agência que quer pô-las nas bocas do mundo. O foco será a “Criatividade em tempo de confinamento”.

Para encerrar a participação portuguesa no festival, Carmo Gê Pereira irá conversar com Ellen Vieira às 19.00, para juntas discorrerem sobre “Auto-Cuidado e Prazer em tempo de confinamento”. Depois há mais música se quiser: o festival tem uma playlist no Spotify. Mas, atenção, a programação não se fica por concertos e conversas: sexta e domingo, das 11.00 às 22.00, e sábado, das 11.00 às 00.00, há aulas de yoga, uma sessão de astrologia, uma oficina de hyperlapse, um workshop de comida vegetariana e muitas outras propostas para descobrir no Instagram do festival.

+ Festival Liv(r)e celebra a liberdade online com participação dos Clã

Últimas notícias

    Publicidade