A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Igreja de São Roque
©MSR/SCMLIgreja de São Roque

Temporada Música em São Roque: 500 anos de história em dez concertos

De 14 de Outubro a 11 de Novembro, há dez concertos de música clássica, e de entrada livre, para ouvir entre o Convento de São Pedro de Alcântara e a Igreja de São Roque.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

Há mais de três décadas que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa organiza a Temporada Música em São Roque, o mais antigo evento de música erudita da cidade, que além de promover o trabalho de coros e orquestras, também apoia o património histórico e artístico da cidade. É o caso do Convento de São Pedro de Alcântara, inserido no Conjunto de Interesse Público do Bairro Alto, e da Igreja de São Roque, classificada como Monumento Nacional, os habituais palcos desta temporada. Mas há mais património a fazer parte desta programação desenhada pelo maestro Filipe Carvalheiro, director artístico da temporada.

A Temporada de Música em São Roque arranca com o concerto dedicado à chamada idade de ouro da polifonia portuguesa (séculos XVI e XVII), com obras escritas para a Sé de Évora por compositores como Estevão de Brito, Filipe de Magalhães, Manuel Cardoso ou Lopes Morago. Da mesma época, terá lugar no Convento de São Pedro de Alcântara o concerto “Mulieres - retratos sonoros e poéticos do feminino no despontar da Idade Moderna”, onde O Bando de Surunyo irá interpretar uma série de obras encontradas no arquivo do Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, além de uma obra em estreia, encomendada ao compositor João Madureira.

Já o século XVIII estará representado em três momentos da programação, com destaque para o concerto do Ludovice Ensemble, marcado para 4 de Novembro na Igreja de São Roque, dedicado ao compositor veneziano Giovanni Giorgi, cuja obra tem vindo a ser recuperada do arquivo da Sé Patriarcal de Lisboa.

As comemorações dos 200 anos da proclamação da independência do Brasil também chegam à Igreja de São Roque, a 21 de Outubro, sob o mote “D. Pedro e a Música no Grito do Ipiranga”. O público poderá conhecer a música e estética de 1822 com o Americantiga Ensemble e o repertório, em estreia, dos compositores brasileiros André da Silva Gomes e João de Deus de Castro Lobo, contemporâneos da independência do Brasil.

Quem preferir assistir aos concertos a partir do sofá, também o poderá fazer através do live streaming do Youtube da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa ou mesmo na plataforma RTP Palco. De resto, a entrada nos concertos é gratuita, embora limitada. Por isso, poderá levantar os seus bilhetes no Museu de São Roque, a partir desta sexta-feira, 7 de Outubro.

E há mais programação no digital. Pelo quinto ano consecutivo, a Temporada Música em São Roque apresenta o ciclo “Ouvidos para a Música”, composto por encontros de apreciação musical conduzidos por Martim Sousa Tavares e com a participação do pianista Raúl da Costa. Divididos por oito episódios online, o ciclo “passará em revista diferentes temáticas e repertórios, revisitando algumas das mais ouvidas composições de todos os séculos, assim como a música que se dá a descobrir ao grande público”, descreve a organização em comunicado. A programação completa está disponível em www.tmsr.scml.pt.

Temporada de Música em São Roque. Convento de São Pedro de Alcântara. Rua de São Pedro de Alcântara, 85/ Igreja de São Roque. Largo Trindade Coelho. 14 de Outubro a 11 de Novembro. Entrada livre (lotação limitada: levantamento de bilhetes no Museu de São Roque a partir de 7 de Outubro)

+ Real Fado e Museu da Água juntam-se para concertos intimistas debaixo de terra

+ Dois anos depois, o OUT///FEST volta a dar música electrónica a Cascais

Últimas notícias

    Publicidade