A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

The Walking Dead renasce com nova vilã

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Samantha Morton acabou de entrar na série, já assustou toda a gente e é a actriz com mais créditos profissionais a fazer parte do elenco. Falámos com ela. Mas se ainda não viu nada desta nova temporada, ponha este artigo nos favoritos e leia mais tarde (alerta spoiler!). 

Três episódios decorridos desta nova metade da nona temporada, é seguro afirmar: as coisas andam mais animadas. E sombrias. As audiências da série estreada em 2010 têm batido recordes negativos, os fãs têm andado um pouco desiludidos com o arrastar da trama, mas há sangue fresco no elenco. E de peso. Falámos com Samantha Morton, a britânica que agora se divide entre zombies e monstros fantásticos, sobre este que parece ser o papel da sua vida.

Antes de integrar o elenco, Morton não seguia The Walking Dead, mas agora diz que este é o papel da sua vida. E explica à Time Out via telefone: "A televisão pode, na sua natureza, alcançar mais pessoas. Nem todos podem ir ao cinema ver um filme de hora e meia. Nem todos podem, por exemplo, apanhar um pequeno filme independente. Por isso para mim, como actriz, a Alpha é o papel de uma vida, não só por ser uma personagem icónica, como sinto que mais pessoas a vão ver. Daí eu sentir-me entusiasmada por fazer parte da série". 

samantha morton, the walking dead

©Gene Page/AMC

Alpha, é a nova vilã da história, sucedendo neste cargo ao psicopata Negan que embora agora ande à solta é bem capaz de parecer mais inofensivo, tendo em conta as características da feia, porca e má nova comunidade de malfeitores, liderada por Alpha. São os "whisperers" ou "sussurradores" em português, humanos que se disfarçam de "zombies" (palavra nunca mencionada na série), andam pelo meio das hordas de mortos-vivos e usam-nos como uma arma.

Numa altura em que o feminismo volta a integrar a agenda política e social, que relevância tem para uma actriz ser a primeira grande vilã no feminino em The Walking Dead? "Leio guiões muitas vezes e os grandes papéis são frequentemente atribuídos a homens. Por isso, adoro o facto deste vilão ser uma mulher, é um grande papel para mim como actriz. É óptimo", avança a actriz à Time Out.

Ainda tentámos tirar um ou dois nabos da púcara em relação ao passado de Alpha, cujo passado é bastante obscuro, mesmo nos comics de Robert Kirkman. Nos últimos episódios vimos alguns flashbacks da sua história nas primeiras semanas do apocalipse, junto da filha Lydia e do marido, Frank. Samantha Morton pouco revela, mas há luz ao fundo do túnel: "Não quero adiantar muito sobre isso, não quero introduzir spoilers. Mas falei com a Angela [Kang, argumentista] e há uma história que será revelada. Tudo a seu tempo."

Nomeada para dois Óscares com Através da Noite, de Woody Allen (1999), e Na América (2002), de Jim Sheridan, Samantha Morton é também vencedora de um Globo de Ouro pelo seu papel no filme britânico Longford (2006) e estrela de filmes com Monstros Fantástico e Onde Encontrá-los (2016) e Control (2007), onde interpreta a esposa de Ian Curtis, papel que também lhe valeu uma série de prémios e nomeações.

The Walking Dead dá às segundas-feiras na FOX, às 23.05, logo a seguir a The Passage.

+ True Detective: isto não é mais do mesmo

+ Óscares: em noite de surpresas, o prémio maior foi para Green Book

Últimas notícias

    Publicidade