A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Jamaica
© Arlindo Camacho

Tokyo e Jamaica reabrem em Junho

As históricas discotecas lisboetas abrem portas já no próximo mês, no Cais do Gás. O espaço é novo, mas a alma pretende-se a mesma.

Escrito por
Teresa David
Publicidade

Os frequentadores da noite lisboeta conhecem bem o Jamaica e o Tokyo. Antes da pandemia, e durante muitas décadas, os clubes nocturnos eram um chamariz na rua Nova do Carvalho, a popular rua cor-de-rosa do Cais do Sodré. Fecharam em 2020 com o empurrão da pandemia, mas reabrem em Junho, no Cais do Gás, no quarteirão atrás da estação de comboios do Cais do Sodré.

As obras, que tiveram início há cerca de sete meses, estavam previstas para o final do ano passado, mas só agora estão a terminar. Esperam-se espaços maiores, melhores e mais seguros. O Jamaica terá agora o dobro da capacidade. E o palco do Tokyo, apesar de maior e com melhor equipamento de som e luz, ficará quase ao nível do solo para manter o ambiente intimista. Nestes novos espaços, disse o proprietário Fernando Pereira à Lusa, a alma pretende-se a mesma.

“Não hesitei quando escolhi o espaço. A entrada vai ser única, quem entrar vai conseguir aceder ao Jamaica ou ao Tokyo, ou ambos, sem qualquer restrição. Depois, sem ter que sair para a rua, conseguem ter um espaço para poderem fumar, para confraternizar no exterior sem o barulho da música”, revelou à agência.

Ainda não há data concreta para abertura, mas o responsável prevê já “muitas festas”, inclusive a dos 50 anos do Jamaica. As obras do Europa — que fechou na mesma altura e que também irá abrir no Cais do Gás — ainda estão atrasadas. 

+ Concertos, arraiais, street food e muito mais. É para dançar ao ar livre no Lagoas Park

+ Neste festival, a ficção especulativa salta das páginas para a realidade

Últimas notícias

    Publicidade