A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Varandas Verdes - Jardins Abertos
Armindo Ribeiro/Câmara Municipal de Lisboa

Um jardim na fachada do seu prédio? As Varandas Verdes ajudam na tarefa

O festival Jardins Abertos, onde está inserida esta iniciativa, terá, mais uma vez, uma edição mista com actividades presenciais e outras online.

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Já lhe tínhamos contado que o festival Jardins Abertos estaria de volta para mais uma edição repartida por dois fins-de-semana, o de 22 e 23 e 29 e 30 de Maio, num momento de celebração da Primavera. A par disso, volta a lançar também a iniciativa Varandas Verdes, que incentiva grupos de vizinhos a transformar fachadas de prédios em autênticos jardins.  

À semelhança das edições de Julho e Outubro de 2020, o festival Jardins Abertos prevê uma edição primaveril também ela híbrida, ou seja, com formato presencial e digital simultâneo. As novidades da programação vão sendo anunciadas nas redes sociais do evento ao longo dos próximos tempos e a mais recente é a repetição da iniciativa Varandas Verdes, cujo objectivo é tornar mais verdes as fachadas de alguns prédios da cidade com a ajuda de grupos de vizinhos que o queiram fazer.

A organização quer identificar comunidades de vizinhos, em diferentes zonas da cidade, que partilhem entre si o interesse pelas plantas, para depois serem escolhidas quatro fachadas da cidade para serem intervencionadas e se transformarem em selvas urbanas. 

As inscrições já estão abertas (aqui), e funcionam por grupos de vizinhos, sendo necessário haver um coordenador do prédio que partilhe também os contactos de todos os moradores e intervenientes para uma reunião virtual prévia para alinhar detalhes sobre o dia da jardinagem colectiva. 

A inscrição requer a escolha dos dias mais oportunos, neste caso 22 e 24 ou 29 e 30 de Maio, para a intervenção, que decorre às 10.00, e também as motivações dos moradores em fazer parte da iniciativa.

Uma vez mais, a actividade será totalmente gratuita e a intervenção terá o apoio da Planta Livre, que vai disponibilizar os materiais para cada momento como os vasos, substracto e plantas, entregando tudo à porta do respectivo prédio. Depois disso, cada vizinho fica encarregue da actividade de plantio com a ajuda, à distância, de técnicos e jardineiros que dão instruções a partir da rua com um megafone.

Tal como todos os eventos, também esta iniciativa terá em conta as normas em vigor da Direcção-Geral de Saúde.

+ Leia a edição desta semana: Sonho de menina

+ Os melhores parques e jardins em Lisboa

Últimas notícias

    Publicidade