A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Camané
©Arlindo CamachoCamané é um dos protagonistas do Fado no Castelo

Vai ouvir-se Fado Solidário no Coliseu de Recreios em Fevereiro

Cantores de renome vão juntar-se para ajudar os músicos e os intérpretes deste Património Imaterial da Humanidade, a 3 de Fevereiro, no Coliseu dos Recreios.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

António Zambujo, Camané, Carminho, Katia Guerreiro e Ricardo Ribeiro sobem ao palco do Coliseu dos Recreios a 3 de Fevereiro, pelas 21.00, para um espectáculo chamado Fado Solidário, uma iniciativa da Associação das Casas de Fado de Lisboa (ACFL). A acompanhar os cantores estará José Manuel Neto na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola e Daniel Pinto na viola baixo.

Criada em Julho de 2020, esta associação surgiu com o objectivo de ajudar um sector que também tem sofrido as consequências da actual pandemia, em particular os músicos e os intérpretes que ficaram sem (ou com muito menos) trabalho desde Março passado.

Em Agosto, a Câmara Municipal de Lisboa aprovou um apoio extraordinário de 574 mil euros à ACFL, no sentido de salvaguardar um "património único português face a uma situação extraordinária de pandemia, causada pela Covid-19".

Ao mesmo tempo foi assinado um protocolo com a associação, que se comprometeu a desenvolver duas iniciativas que promovam este género musical: uma Festa do Fado, que agora se apresenta na forma deste espectáculo chamado Fado Solidário, e uma série televisiva documental sobre o fado, ainda por anunciar.

Os bilhetes, disponíveis na BOL, custam entre 12,50€ e 25€, com excepção dos 9999€ para cada um dos oito lugares disponíveis nas "frisas", camarotes situados quase ao nível do palco.

+ João Gil leva cinco convidados ao Capitólio para cinco noites de música

+ “Lisboa Menina e Moça” será a canção oficial da cidade

Últimas notícias

    Publicidade