O que comer e beber na nova Gourmet Experience do El Corte Inglés

O sétimo piso dos armazéns espanhóis El Corte Inglés ganharam um espaço gastronómico: são 17 novos espaços, dos chefs estrelados à doçaria conventual

Fotografia: Manuel MansoClub del Gourmet

O sétimo piso do El Corte Inglés, em Lisboa, tem uma vista 360º sobre toda a cidade que, até agora, estava desaproveitada. Era neste andar, onde fica o restaurante e cafetaria dos armazéns espanhóis, que funcionava a sala de âmbito cultural e, de tempos a tempos, uma amostra alargada da colecção de jardim ou dos enfeites de Natal, nunca com oferta permanente. Em vésperas de Natal, uma nova vida. A Gourmet Experience foi importada dos vizinhos madrilenos, mas numa escala maior – há agora 17 pontos de alimentação, seis dos quais de seis chefs nacionais e internacionais que entre si somam cinco estrelas Michelin.

À entrada do último andar do edifício, sobe-se de escadas rolantes ou elevador, está o novo Club Del Gourmet, até agora no piso térreo, ao pé do supermercado, que ocupa agora uma área muito maior e com mais referências, como a marca de conservas La Gondola. Ganhou também um wine bar com barra de queijos e presuntos e uma happy hour com flute de champanhe e ostras a 9,90€.

Quando entramos no food court, um quadrado que em nada se assemelha ao de um tradicional centro comercial, damos logo de caras com as sobremesas: a mestria conventual da pastelaria Alcôa, o bolo de chocolate da Landeau, os morangos cobertos com chocolate da Godiva ou os gelados artesanais italianos da Nannarella. O espaço é amplo, com muita luz natural, e há sete restaurantes de seis chefs – José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Kiko Martins, Roberto Ruiz, Pepe Solla e Aitor Ansorena – com a particularidade de cada um ter o seu próprio espaço. “A grande diferença é que o food court tradicional é um serviço de balcão, de tabuleiro, e aqui criaram-se vários ambientes. Em cada um dos espaços vivem-se ambientes distintos. Consegues ter os mini-restaurantes”, diz Henrique Sá Pessoa, de volta do Balcão, o seu restaurante estilo “snack-bar português”, que tanto tem um robalo com arroz de amêijoas à Bulhão Pato e espuma de limão como um arroz de pato.

Sá Pessoa tem como vizinhos a casa de petiscos galega Atlántico de Pepe Solla (uma estrela Michelin no Casa Solla, em Pontevedra) e a Barra Cascabel, uma parceria entre o mexicano Roberto Ruiz (uma estrela Michelin no Punto Mx em Madrid) e o grupo Avillez que é, certamente, o espaço mais animado do food court – com megafones, cantorias, e palmas a meio do serviço.

Do mesmo lado, o mais internacional, está o Imanol de Aitor Ansorena, com os pintxos, símbolo da cozinha basca, e uma pipa com sidra no meio da parede. Do outro está o sétimo espaço do chef Kiko na cidade, que nos leva até ao Havai. Chama-se Poke e nada tem a ver com as badaladas poké bowls, adverte o chef. São pratos com polvo, salmão ou vieira em que o segredo está no molho ponzu. Ao lado está José Avillez, com a Tasca Chic, que promete os sabores genuínos, como a meia desfeita de bacalhau, e o Jacaré, um espaço “carnívoro vegetariano”, que tem como base a carne mas também saladas, muitos pratos vegetarianos e sumos de frutas naturais.

Outra das vantagens deste food court, em comparação com um tradicional, é o serviço feito à mesa. “No meu Balcão optei pelo pré-pagamento para facilitar, mas a partir daí ficas descansado na tua mesa e não tens de te preocupar com mais nada. Temos um pager que funciona com geolocalizador, e vamos lá”, explica Sá Pessoa, que acredita que à semelhança do espaço Gourmet Experience em Madrid, na Gran Vía, este vai ganhar autonomia e ser um espaço de visita obrigatória. “Estamos a apostar que isto seja um local de destino só por si e não aquela coisa de ires ao centro comercial fazeres compras e por conveniência vires cá acima”, diz.

Outro ponto a favor é o G Bar, um bar explorado pela Gin Lovers (os gins rondam os 10€, os cocktails estão entre os 8 e os 10€), que não se resume a gins e cocktails e tem também sumos detox e que no Verão vai aproveitar a larga esplanada para fazer sunset parties.

Avenida António Augusto Aguiar, 31 (São Sebastião). Dom-Qui 10.00-00.00, Sex-Sáb 10.00-01.00.

O que comer e beber na nova Gourmet Experience do El Corte Inglès

Godiva
Fotografia: Manuel Manso
1/26

Godiva

Fotografia: Manuel Manso
2/26

Morangos cobertos com chocolate da Godiva

Nannarella
Fotografia: Manuel Manso
3/26

Nannarella

Barra Cascabel
Fotografia: Manuel Manso
4/26

Barra Cascabel

Fotografia: Manuel Manso
5/26

Cocktail de camarão e totopos da Barra Cascabel

G Bar
Fotografia: Manuel Manso
6/26

G Bar

Imanol
Fotografia: Manuel Manso
7/26

Imanol

Fotografia: Manuel Manso
8/26

Alcachofras fritas em azeite virgem e flor de sal do Imanol

Fotografia: Manuel Manso
9/26

Entrecote maturado de novilho galego 45 dias do Imanol

Poke
Fotografia: Manuel Manso
10/26

Poke

Fotografia: Manuel Manso
11/26

Poke de vieira com beterraba

Fotografia: Manuel Manso
12/26

Poke de salmão com pitaia

Fotografia: Manuel Manso
13/26

Poke de polvo do Poke

Tasca Chic
Fotografia: Manuel Manso
14/26

Tasca Chic

Fotografia: Manuel Manso
15/26

Meia desfeita da Tasca Chic

Jacaré
Fotografia: Manuel Manso
16/26

Jacaré

Fotografia: Manuel Manso
17/26

Cachaço de porco na brasa com molho chimichurri e arroz Biro-Biro

Landeau
Fotografia: Manuel Manso
18/26

Landeau

Fotografia: Manuel Manso
19/26

Fatia de bolo da Landeau

Alcôa
Fotografia: Manuel Manso
20/26

Alcôa

Fotografia: Manuel Manso
21/26

Coroa de Abadessa da Pastelaria Alcôa

Wine bar do Club Del Gourmet
Fotografia: Manuel Manso
22/26

Wine bar do Club Del Gourmet

Atlàntico
Fotografia: Manuel Manso
23/26

Atlàntico

Fotografia: Manuel Manso
24/26

Caldeirada de corvina picante e Miolo de santola e maionese de wasabi do Atlàntico

Balcão
Fotografia: Manuel Manso
25/26

Balcão

Fotografia: Manuel Manso
26/26

Robalo com arroz de amêijoas à Bulhão Pato do Balcão

Mais mesas em Lisboa

Os melhores restaurantes de cozinha de autor

José Avillez, Henrique Sá Pessoa, Alexandre Silva, Sergi Arola e Miguel Rocha Vieira são alguns dos chefs-super-estrela à frente destes restaurantes de cozinha de autor em Lisboa. Estendam a passadeira vermelha, que os pratos que aqui desfilam são de assinatura e dignos de paparazzi. 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Os melhores novos restaurantes de 2017 em Lisboa

Foi um ano em que Lisboa ganhou muita comida do mundo e em que a cozinha de autor continuou a crescer na cidade. Não se perca no arquivo da Time Out nem em pesquisas na internet: lembramos-lhe so essencial dos melhores novos restaurantes de 2017 em Lisboa e ainda recuperamos o que os críticos Alfredo Lacerda e Marta Brown disseram sobre alguns deles.

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Onde comer bem no Príncipe Real

É o bairro com as lojas mais alternativas, as noites mais coloridas e os restaurantes do momento. A oferta é variada e não desilude. Asiáticos, italianos, cozinhas de autor: abram alas para a família real de restaurantes do Príncipe Real.  

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Comentários

2 comments
Joao P

Espaco que me está a interessar visitar e degustar num dos espaços

Nuno Martins Machado Tastemaker

E finalmente há um espaço de refeições decente no El Corte Inglês...

Sempre critiquei as opções limitadas e o espaço de refeições na "cave" do edifício. Este novo espaço no 7º piso do El Corte Inglês é um projeto deveras interessante. Para começar, o Club del Gourmet é consideravelmente maior e mais organizado do que o que existia antigamente. Há 10 novos espaços para degustar, com a assinatura de conceituados chefs. Cada restaurante tem a sua decoração e o seu próprio espaço de refeição. Existem também algumas mesas de uso comum na parte central do piso. Outra boa surpresa é o terraço de 360º com vistas sobre a cidade e mesas no exterior.