A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Picantes, Malaguetas, Deusa Picantes
©Gabriell VieiraMalaguetas

Três picantes para aquecer o prato

Os picantes não são todos iguais e a prova disso são estes três que lhe deixamos aqui.

Sebastião Almeida
Escrito por
Sebastião Almeida
Publicidade

Seja para apimentar um prato ou para oferecer ao amigo foodie que gosta de estar a par de todas as novidades gastronómicas, um bom picante pode sempre fazer a diferença (e um brilharete). Há um mundo de picantes artesanais por descobrir e que vale a pena conhecer. Fomos atrás das suas histórias, como tudo começou, quem os faz e como são feitos. Agora dizemos-lhe onde comprar os picantes da Deusa Picante, do Senhor Rito e da Mondega Gourmet. São três picantes para aquecer o prato e o que mais quiser. 

Recomendado: Oito livros de cozinha para se tornar o mestre da culinária

Para aquecer o prato

As encomendas podem ser feitas através da página de Instagram (@deusa_picante). As quatro variedades de molhos – Suave, Clássica, Habanero e Fermentada – são suficientes para se divertir com os sabores que trazem aos pratos. Mas se quiser aventurar-se, pode também procurar a pasta picante (10€) feita com o desperdício da Clássica. Além dos molhos, há geleias de ananás, de maracujá e de morango – esta última é a mais trabalhada, com vinho do Porto e outros ingredientes mais complexos (130 g/100 ml, 6€; 230 g/100 ml, 8€).

São, pelo menos, dez os tipos de molho que vão rodando no cardápio. Pode comprar online (senhorrito.com), onde encontrará sugestões como o Classic Jalapeño, Espírito do Maracujá ou Banana Bandit (7€). Se quiser pegar fogo, avance sem medos para o Butt Lava (10€) – e não diga que não avisámos.

Publicidade

Pode encomendar através do site (mondegagourmet.com). Além do molho picante (39,90€) que lhe chegará dentro de uma embalagem cuidada e lacrada, com uma base de madeira em acácia no interior para pousar o frasco, tem uma geleia de marmelo picante (39,90€, dois recipientes) que fica maravilhosa em queijos curados ou requeijões.

Quente, quente

  • Restaurantes
  • Indiano

Ricardo Dias Felner deixa estas dicas preciosas, qual livro de instruções para todos aqueles que não se importam (e até têm um certo prazer) com as gotículas de suor na testa quando comem pratos picantes que testam os seus níveis de resistência.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade