The Noble House: nobreza alentejana

No sítio do mais antigo hotel de Évora ergue-se agora o mais recente. Fomos à descoberta do The Noble House, plantado no coração do centro histórico da cidade, e descobrimos um lugar de conforto que só podia acontecer aqui.
the noble house
©Pedro Sampayo Ribeiro
Por João Pedro Oliveira |
Publicidade

O chão em madeira tem mais de cem anos, os azulejos terão mais de 200, as cantarias do portal já contam uns 400, as fundações da casa têm séculos e há vestígios milenares de uma coluna dórica a suportar o átrio de entrada e de uma muralha romana que atravessa os quartos. O mais recente hotel de Évora ocupou o lugar do mais antigo que a cidade tinha e herdou toda a sua história.

The Noble House

the noble house
©Pedro Sampayo Ribeiro

Chama-se Noble House, nasceu onde antes existia a velha Pensão Policarpo que ali abriu portas nos anos 20, e é uma síntese perfeita do melhor que Évora é: um lugar que se reinventa ao longo das épocas, em sucessivas camadas de memória, integrando o antigo em tudo o que nasce de novo.

Estamos num solar construído no século XVI. Antes de ser pensão foi escola, antes de ser escola foi casa nobre, habitada pelos Condes da Lousã num tempo em que o rei viveu na cidade. Antes disso ainda foi outras coisas como tudo no centro histórico de Évora. E aqui estamos, mais coisa menos coisa, no centro do centro da cidade, a 200 metros da Sé e do Templo Romano a que os de fora chamam de Diana, e a uns 400 da Praça do Giraldo. A história longeva destas paredes contrasta com a rapidez com que se ergueu este novo hotel de charme. O espaço foi comprado em Novembro de 2016, o projecto foi feito em Dezembro, as obras arrancaram em Fevereiro e a inauguração fez-se em Junho. É a mais recente unidade do Unlock Boutique Hotels, grupo que em pouco mais de um ano e meio abriu também a Casa Melo Alvim em Viana do Castelo, o Hotel da Estrela em Lisboa e o Monverde Wine Experience Hotel em Amarante.

the nobel house
©Pedro Sampayo Ribeiro

Publicidade
the noble house
©Pedro Sampayo Ribeiro
Viagens

O passado nobiliárquico

O nome em inglês evoca o passado nobiliárquico da casa e pisca o olho a uma procura estrageira crescente, mas tudo na obra que aqui se fez é de um respeito intransigente pela tradição e pela história do local. Há 24 quartos, divididos por seis tipologias, cada um exibindo uma característica particular, todos eles tirando algum partido do que ali estava antes. Desde os Noble Rooms — onde consoante o caso pode encontrar painéis de azulejo do séc. XVII, frescos no tecto ou varandas privativas — à Garden Suite —a mais exclusiva de todo o hotel, que tem por cenário vestígios da muralha romano-gótica de Évora e se abre a um terraço exclusivo. O resto é decoração sóbria, cores suaves, mobiliário de madeiras nobres e linhas direitas a que não evitaremos chamar vintage, e cadeirões de design em perfeita comunhão com elementos de tradição local. Há pratos e potes de barro espalhados pelas salas, cestos e chapéus de palha a pontuar as paredes, mantas de Reguengos de Monsaraz estendidas aos pés da cama. Tudo isto convergindo harmoniosamente para aquela simplicidade aconchegante como só o Alentejo sabe ter. 

Como chegar
Se vai de carro, aponte à Rua do Conde da Serra de Tourega. É para aí que dão as traseiras do edifício e aí encontra um pequeno parque privativo, valiosíssimo no centro de Évora.

Preços
Quartos a partir de 93€.

GPS

Camera

Para tomar o pequeno-almoço

O pequeno-almoço é aqui mesmo, não vá mais longe. É bem servido no espaço luminoso de uma antiga cozinha do solar e o espaço estende-se para um terraço virado a sul. Se o tempo permitir, não evite perder uns momentos por aqui, com todo o horizonte sul de planície diante dos seus olhos. Para comer, por aqui, é tudo. Não há restaurante no hotel e não se servem outras refeições. Mas lembre-se que está em Évora e por estas bandas é preciso algum talento para conseguir comer mal. Peça apoio a alguém da casa, que aqui toda a gente conhece bem a cidade e é de uma simpatia irrepreensível. Ou então siga uma destas pistas com preços em conta.

Camera

Para comer até 15€

O nome não deixa enganar: a Adega do Alentejano é numa casa rústica e a ementa é do mais típico local. Não evite as entradas, o paio de barrancos e os torresmos do rissol, e depois vá no que lhe der na real gana, seja um sopa de cação ou umas migas com carne do alguidar. É tudo bom. (Rua Gabriel Victor do Monte Pereira, 21A 266744447. 12.00-15.00 e 19.00-22.00. Encerra ao domingo.) No mesmo campeonato (mas talvez em vantagem) tem a Taberna Típica Quarta-Feira. Aqui também pode apontar às cegas para a lista que a sorte não o vai abandonar. Mas se vir algum prato de caça por ali, lebre ou perdiz, aponte e dispare. Não deixe provar as migas de couve-flôr e os cogumelos com coentros. Leve dinheiro que aqui não há cartões (Rua do Inverno, 16. 266707530. 12.30–15.00, 19.30–22.00. Encerra ao domingo, segunda-feira só jantares.)

Planos de Fuga

puralã hotel
©Luis Dias
Viagens, Escapadas

Puralã Wool Valley & Spa: ninho de lã

“Covilhã, cidade neve, fiandeira, alegre e contente.” As palavras saíram, em tempos, da boca de Amália Rodrigues num fado que imortalizou a Covilhã com base nos seus artifícios mais puros. Hoje, ainda que noutros modos, passa-se o mesmo com o Puralã Wool Valley & Spa, o hotel que não quer deixar morrer o passado da cidade dos lanifícios e que quer ser mais do que uma porta de entrada para a Serra da Estrela.

Publicidade
Viagens

Aqua Village Health Resort & SPA: luxo em família

A diferença está nos detalhes e depressa percebemos porque é que o Aqua Village Health Resort & SPA, a poucos quilómetros de Oliveira do Hospital, foi considerado este ano o melhor hotel de luxo para famílias pelos Luxury Travel Awards, entregues pelo guia de luxo britânico Luxury Travel Guide.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com