Do Carnaval à lucha libre, sete máscaras para ver no Museu de Lisboa

Ao usar uma máscara no México ganha-se poder. O Museu de Lisboa — Palácio Pimenta mostra 250 máscaras a partir de sábado.

©Lourdes Grobet

Um lutador que se preze nunca tira a máscara. Ou melhor: um luchador que se preze. No México a lucha libre é mais do que desporto nacional, e as máscaras não são um disfarce carnavalesco. Mesmo em casa, luchadores e família continuam a conviver com elas e em "Do Carnaval à Luta Livre. Máscaras e Devoções Mexicanas", no Museu de Lisboa –  Palácio Pimenta a partir de sábado, mostra-se como a ligação da lucha libre às tradições mais ancestrais e religiosas deste país não é descabida.

São cerca de 250 máscaras feitas entre o final do século XIX e o ano passado, que mostram um cruzamento de influências europeias, indígenas, africanas, astecas, religiosas e pagãs. Anthony Shelton, antropólogo, andou a passar o México e estas artes carnavalescas e religiosas a pente fino nos anos 1970 e 80 e regressou à América do Sul no ano passado para se actualizar. O resultado é a esta exposição que mostra que no Carnaval ou na luta, quando se põe a máscara ganha-se um certo poder. Escolhemos sete máscaras que, nisto de ter poderes, não escondem nada.

Leia mais sobre a exposição na Time Out desta semana.

Campo Grande, 245. 8 de Julho, a partir das 17.00 (entrada livre)/ Ter-Dom 10.00-18.00. Até 1 de Outubro. 3€

Do Carnaval à lucha libre, sete máscaras para ver no Museu de Lisboa

Máscara do bem e do mal

Máscara do bem e do mal

Os setes pecados mortais

Os setes pecados mortais

Publicidade
Mascara de Pastorela, um género teatral mexicano

Mascara de Pastorela, um género teatral mexicano

Máscara de tastoane, festa em honra do apóstolo Santiago, o maior

Máscara de tastoane, festa em honra do apóstolo Santiago, o maior

Publicidade
Máscaras de Carnaval

Máscaras de Carnaval

Sereias

Sereias

Publicidade
Família Solar

Família Solar

Exposições em Lisboa

Exposições a não perder este Verão em Lisboa

O calor é bom, mas também chateia. Já boas exposições nunca são de mais, com o bonus de terem sempre aquele ar condicionado indispensável à conservação das obras de arte, sempre numa temperatura amena ideal. Para não morrer de insolação e para se inundar de arte, estas são as exposições que não pode perder este Verão em Lisboa. Comece já a tratar desta check list: só tem até Setembro.

Ler mais
Por Francisca Dias Real

Prémio Novos Artistas Fundação EDP: mantenha estes seis artistas debaixo de olho

É a 12ª edição do Prémio Novos Artistas Fundação EDP e na exposição colectiva com os vencedores mostra-se o que se está a fazer neste momento nas artes plásticas portuguesas. Já se revelaram com este prémio nomes como Joana Vasconcelos, Leonor Antunes, Vasco Araújo, André Romão e Gabriel Abrantes, e este ano há mais seis que se juntam à família.

Ler mais
Por Catarina Moura
Publicidade

Gonçalo Barreiros está a preencher uma declaração amigável na Galeria Vera Cortês

Gonçalo Barreiros já tem a carta há alguns anos e já teve uns quantos acidentes. Teve o último há pouco tempo e não precisou de usar muitos dos seus dotes de artista para ir para a frente com o croqui da declaração amigável. Já para pôr de pé a sua próxima exposição teve de dar tudo no ateliê. “Declaração amigável” não é só esse documento com nome adorável numa situação detestável; é também o nome da mostra de Gonçalo Barreiros na Galeria Vera Cortês. 

Ler mais
Por Catarina Moura

Comentários

0 comments