Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right A nova vida do Jardim do Torel em 12 imagens
Jardim do Torel1/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel2/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel3/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel4/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel5/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel6/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel7/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel8/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel9/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel10/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel11/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel
Jardim do Torel12/12
Fotografia: Mariana Valle LimaJardim do Torel

A nova vida do Jardim do Torel em 12 imagens

O Jardim do Torel está renovado: ganhou poesia e plantas aromáticas. Aproveite para se deitar na relva enquanto espreita Lisboa das alturas.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

A requalificação do Jardim do Torel, na Colina de Santana, chegou ao fim e a situação que vivemos obrigou a uma inauguração discreta a 1 de Junho. O jardim está renovado e muito bem cheiroso.

Promovida pela Junta de Freguesia de Santo António, a intervenção contou com o planeamento da arquitecta paisagista Raquel Alho que desenhou espaços para os utilizadores se sentarem na relva, envolvidos por canteiros de plantas aromáticas, como lavanda, verbena ou maçaroco (orgulho-da-Madeira). O sistema de rega também foi todo renovado, num espaço que tem um jardineiro em permanência e segurança durante a noite, quando os portões se encontram encerrados.

No projecto, que teve como base a ideia de “jardim do amor”, os bancos foram restaurados e em cada um deles pode ler-se poesia de nomes como Ary dos Santos, Fernando Pessoa ou o letrista João Monge (autor de “Os Loucos de Lisboa”). O lago artificial, no patamar superior, está límpido e fresco e ao centro a escultura feminina voltou a erguer uma lâmpada luminosa.

O ginásio ao ar livre do Jardim do Torel também está pintado de fresco e mais perto da relva, encontra um pequeno gazebo em ferro onde pode ler ou sentar-se só a apreciar a vista sobre a cidade. 

Recomendado: Conheça alguns jardins escondidos em Lisboa

Vá circular

Paredão do estoril
Fotografia: Manuel Manso

Ponha-se à fresca: experimente treinar ao ar livre em Lisboa

Coisas para fazer

O treino ao ar livre e em grupo deixou ser uma moda para passar a ser parte do cenário lisboeta. Depois de ler as nossas propostas, se vir uma grupeta à beira-rio ou gente a subir e descer bancos de jardim, já sabe de onde vêm. Praticar exercício físico fora de quatro paredes pode ser a solução perfeita para tempos estranhos como estes que vivemos. À beira-mar ou tirando partido dos altos e baixos de Lisboa (e de outras geografias da Área Metropolitana), conheça estes grupos para treinar ao ar livre em Lisboa, para suar sozinho ou em grupo (grupos controlados, atenção).

passeio de bicicleta
©Arlindo Camacho

Ciclovias em Lisboa. Só precisa de pedalada para percorrer a cidade

Coisas para fazer

A quarentena tem sido dura para todos. Lembra-se de quando disse aos amigos e colegas "quero muito deitar-me e não fazer nada"? Parece que desta foi de vez, mas talvez a dose tenha sido em excesso. Ainda assim, antes de dar ao pedal, nunca é demais relembrar que, pela sua saúde e dos que o rodeiam, não pegue no que aqui vai ver como uma desculpa para organizar uma excursão de ciclismo. Tenha em atenção as regras. Agora que já levou o sermão, deixamos-lhe aqui nove sugestões de percursos cicláveis que lhe vão fazer bem para arejar as ideias. Dos mais centrais aos ribeirinhos, mais a este ou até ao extremo oeste, siga sem medo – mas com atenção – o caminho.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade