A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Jardim Prof. António de Sousa Franco

Conheça alguns jardins escondidos em Lisboa

Pegue na lupa e vá em busca destes jardins escondidos em Lisboa.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

Pode parar de trautear os "Jardim Proibidos" de Paulo Gonzo. Estes que sugerimos são jardins escondidos em Lisboa e não proibidos, embora um deles tenha uma entrada, digamos, bastante restrita. Ou seja, são jardins que decoram esta linda cidade, mas que não são muito conhecidos do grande público. Pois bem, nesta Lisboa há muito que existem espaços verdes, públicos e privados, que estão só à espera da sua visita. Se entretanto tropeçar num jardim igualmente tímido, diga-nos tudo para leitores@timeout.com – temos a esperança de alargar esta lista e desvendar alguns segredos da cidade.

Recomendado: Descubra onde é isto e teste se é um verdadeiro lisboeta

Conheça alguns jardins escondidos em Lisboa

Jardim da Quinta de Santa Clara
  • Coisas para fazer
  • Charneca
A Ameixoeira também tem os seus encantos. Um deles é esta antiga quinta de recreio, nascida no século XVIII. Após o 25 de Abril foi doada ao município de Lisboa, recuperada e aberta ao público. De estilo barroco, foi alvo de uma remodelação recente que inclui a instalação de um quiosque e de um parque infantil.
  • Atracções
  • Parques e jardins
  • Lumiar

É muito calmo, ou não estivesse localizado numa zona residencial, o que o torna ideal para quem quer fugir às multidões. Aqui encontra hortas urbanas, espaços para piqueniques ou para ler um livro. Inaugurado em 2008, apesar de sossegado, já foi palco de eventos, como o Felizmente Há Lumiar – Festival de Teatro. E sabia que os bancos do jardim podem ser rebatidos? Pode escolher se quer vista para a rua ou para o espaço verde.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Princípe Real

Sopas de lentilhas, caris de tofu e ervilhas, seitans tandooris, estufados de cenoura com harissa, esparregados e, para terminar, lasanhas de banana como sobremesa. Estes são apenas alguns dos pratos possíveis no buffet do Jardim dos Sentidos, junto à Avenida da Liberdade. Anita Cunha, a chef, que também pratica yoga, acredita na alimentação como cura. O que também lhe pode apaziguar o espírito é o jardim zen nas traseiras do restaurante, onde se pode sentar a beber um cocktail, enquanto comunga com o seu eu interior.

  • Atracções
  • Parques e jardins
  • Grande Lisboa

Perto das Portas de Benfica encontra um jardim especial. Nasceu da iniciativa de um grupo de cinco moradoras que além da paixão por espaços verdes partilhavam o mesmo nome (Maria, lá está). Um exemplo de participação dos cidadãos na criação de uma Lisboa mais verde e que chegou a ser protagonista do programa Paraíso, exibido pela RTP2. O jardim comunitário está localizado numa zona residencial, num antigo espaço esquecido que agora está decorado a flores, bancos, sombras e peixinhos.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Japonês
  • Princípe Real

Já lá vão uns anos desde que Olivier decidiu meter-se nos caminhos do sushi. Primeiro com o Yakuza do Tivoli Forum, depois num espaço partilhado com o Olivier Avenida e por último num bonito restaurante no Príncipe Real. O Yakuza First Floor tem várias salas à escolha, um enorme balcão para quem gosta de ver os sushimen em acção e uma ementa cheia de fusões e especialidades com assinatura do chef. E também inclui um jardim japonês na zona exterior de esplanada. Uma oportunidade para descansar a olhar para um buda inspirador no coração da cidade.

  • Museus
  • Estrela/Lapa/Santos

Localizado no Palácio Alvor, é o museu português com mais tesouros nacionais e obras de referência. Entre pintura, escultura, desenho, ourivesaria, mobília, artes decorativas europeias, arte asiática e africana, o acervo do museu tem cerca de 40 mil items dos séculos XII a XIX, onde se destacam, por exemplo, os Painéis de São Vicente, de Nuno Gonçalves, ou as Tentações de Santo Antão de Jheronymus Bosch. Com ou sem bilhete pode visitar o jardim do museu, um espaço amplo, onde encontra um antigo tanque circular de pedra, esculturas sobre pedestais decorados com heras e ainda um restaurante com esplanada e vista para o Tejo (e Wi-Fi).

Publicidade
Pátio do Centro de Inovação Da Mouraria
  • Coisas para fazer
  • Santa Maria Maior

É a chave da reabilitação da vida urbana nesta zona da cidade e, mais que isso, serve de incubadora para as indústrias criativas e culturais que brotam pela cidade. O Centro ocupa uma antiga casa senhorial do século XV onde só as paredes ficaram para contar a história. Os materiais contemporâneos reforçam e iluminam o espaço. À entrada existe um pequeno pátio com vista para a Graça que esconde um tesouro: foram encontrados no logradouro vestígios arqueológicos, como uma fonte com fragmentos de conchas, búzios e porcelana oriental do século XIII.

  • Coisas para fazer
  • Chiado

Espaço cultural, clube privado, edifício praticamente desconhecido do comum mortal. O Grémio Literário, fundado em 1846 por nomes como Almeida Garrett ou Alexandre Herculano, voltou a abrir portas: todos os sábados serve um brunch digno de rei. A bonita esplanada em tons verde água fica num varandim com vista para o rio e para um jardim secreto, no palácio dos Viscondes de Loures, que em tempos sentou nomes grandes da cultura. Este jardim de 1844 é único nesta zona histórica da cidade – Eça de Queirós chamava-o “a minha Quinta com porta para o Chiado”. Mas para entrar tem de ser sócio ou ser convidado por um. Boa sorte.

Publicidade
  • Atracções
  • Castelo de São Jorge

 

Não tem nome de jardim, mas tem verde e é possível para sentar na relva a explorar, por exemplo, um dos livro da Cabine de Leitura deste espaço de 500m2 junto ao castelo, cuja reabilitação aconteceu em 2017, pelas mãos da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior. Além do parque infantil, também há máquinas de exercícios para os adultos e mesas para as leituras ou merendas. Mas é a vista panorâmica sobre Alfama que rouba todas as atenções.

  • Coisas para fazer
  • Aulas e workshops
  • Lisboa

O Goethe é um instituto de alemão de referência, mas também é uma sala de eventos aberta a toda a comunidade, com iniciativas regulares como o KINO – Mostra de cinema de expressão alemã ou o JiGG - Jazz im Goethe-Garten, que acontece no espaço verde do instituto. Instalado num antigo palácio do século XVIII no Campo Mártires da Pátria, o jardim tem uma esplanada aberta durante o Verão, mas em permanência guarda uma grande variedade de plantas. Entre elas, o dragoeiro (Dracaena draco), a palmeira-moinho-de-vento, (Trachycarpus fortunei) ou lindas camélias (Camellia japonica).

A nossa Lisboa é verde

  • Atracções
  • Parques e jardins

Sempre que tiver tempo para arejar as ideias, opte pelo ar puro e pelos espaços que pintam a cidade de verde. Com todos os cuidados que deve ter e mantendo a distância social recomendada pelas autoridades de saúde, faça o favor de apanhar um arzinho por aqui. Seja para uma breve caminhada, corrida ou para uma visita prolongada aos relvados. Evite por agora os parques infantis (brincar na relva também é divertido), os circuitos desportivos ou as mesas comunitárias para piqueniques. Do jardim da Estrela ao pulmão verde de Lisboa – falamos do Monsanto, pois claro –, espaços verdes não faltam na cidade e mais além.

Recomendado: Os melhores sítios para correr em Lisboa

  • Compras
  • Floristas

Um ramo de flores bem arranjadinho é um presente que nunca sai de moda. Para assinalar o nascimento do bebé da amiga, o aniversário da mãe, o dia dos Namorados ou simplesmente para pedir desculpa ou surpreender alguém no local de trabalho. Para ajudar a resolver o problema da falta de tempo para ir escolher o bouquet mais bonito, há serviços de entrega de flores ao domicílio prontinhos a ajudarem (abençoados motoboys). Há opções singelas, mais em conta, ramos com flores secas e outras de todas as cores e feitios que impressionam qualquer um, independentemente da efeméride.

Publicidade
  • Compras

Bonsais, cactos, árvores de fruto, arbustos, plantas rasteiras, trepadeiras, folhas grandes e miudinhas, tudo para compor as divisões lá de casa ou até mesmo para dar outra vida ao quintal – se for o caso. Estes sítios (alguns deles só com loja online) reúnem alguns dos mais raros exemplares da natureza aos mais simples e vulgares. Saiba, no entanto, que é preciso ter atenção à espécie para poder adaptá-la ao ambiente – coisas que um especialista lhe vai explicar certamente. Esta lista dos melhores sítios para comprar plantas em Lisboa é para os apaixonados pela botânica, é todo um novo harém de clorofila à espera de ganhar casa e que vale a pena visitar.   

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade